Confiança da indústria eletrônica volta a cair em junho

Após quatro meses consecutivos de recuo, a confiança do empresário da indústria eletroeletrônica reagiu em junho de acordo com dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI) agregados pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee). No sexto mês do ano, o chamado Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) do setor avançou 0,8 frente maio e atingiu 54,2 pontos.

O segmento eletrônico, contudo, registrou queda de confiança no período, recuando de 57 pontos em maio para 54 em junho. Dessa forma, o avanço no ICEI foi totalmente impulsionado pelo segmento elétrico, cuja confiança medida passou de 50,1 para 54,4 pontos. Valores acima dos 50 pontos indicam confiança do empresário.

De acordo com o presidente executivo da Abinee, Humberto Barbato, tal oscilação é reflexo da "insegurança que vigora no cenário brasileiro, em função das reformas e de outras manifestações do governo, o que faz com que haja uma retração natural nos investimentos". Entre os pontos geradores de ambiente de incertezas estariam as discussões sobre as alterações na Lei de Informática.

Conforme apontado pela própria Abinee, o ambiente econômico instável deve resultar em 38% das empresas do setor deixando de investir ao longo do ano. Neste mês, a entidade também questionou a proposta de redução do imposto de importação para bens de tecnologia da informação e comunicação (TICs) aventada pelo governo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.