Claro ainda não fala em migrar base de Internet de cabo para fibra

Cabo coaxial. Foto: Bruno do Amaral/TELETIME

Os serviços fixos da Claro apresentaram no segundo trimestre queda nas receitas, mas o CEO da controladora América Móvil, Daniel Hajj, continua apostando na infraestrutura atual para atender as demandas do mercado brasileiro. Durante a teleconferência dos resultados financeiros do grupo mexicano nesta quarta-feira, 14, o executivo deu a entender que a estratégia na fibra continua sendo apenas para novos mercados, e não para migrar a base legada. 

Isso significa que Claro ainda tem fôlego na rede de cabo – algo que a empresa reitera há anos. Especialmente com a evolução tecnológica do DOCSIS 3.1, que permite maiores velocidades na banda larga utilizando a última milha no coaxial. "Quando se veem as novas vendas, 50% é de acima de 240 Mbps. Acreditamos que vamos proteger a rede legada e, ao final do ano, vamos estar com upgrade em 70% da rede para entregar as velocidades que o mercado demanda", declarou Hajj.

Nos novos mercados onde está entrando agora, a fibra é a escolha. O executivo aponta que já há três milhões de casas passadas (HPs) com FTTH em 110 novas cidades. Até o final do ano, a expectativa é de atingir 5 milhões de HPs com a tecnologia. 

Notícias relacionadas

A América Móvil entende que importa também o contexto. O executivo afirma que a Claro é líder na chamada "ultra banda larga", ou seja, velocidades acima de 34 Mbps. E também evitou falar em guerra por velocidade, alegando que "entrega o que o mercado precisa", e que o foco é na venda de combos com TV (por assinatura tradicional ou mesmo com o Claro TV Box) e de celular. 

Competição

Segundo dados da Anatel de maio deste ano, a Claro tem uma posição significativa na ultra banda larga, com 30,04% (ou 8,08 milhões de contratos) do mercado total de velocidade acima de 34 Mbps. Porém, considerando os provedores regionais como um grupo só, a liderança desse mercado é deles, com 41,66% (11,21 milhões de acessos) do total.

Porém Daniel Hajj não vê problemas na concorrência com as prestadoras de pequeno porte. "Os ISPs estão crescendo muito, mas em regiões onde não temos rede", alega. "Se ver o mercado onde temos market share, estamos crescendo um pouco."

4 COMENTÁRIOS

  1. E VC ACHA QUE A CLARO DO SR SLIM VAI MIGRAR DE UMA HORA PRA OUTRA DE CABO COAXIAL PARA FIBRA OPTICA SENDO QUE VAI GASTAR UMA FORTUNA E A CLARO ESTÁ BEM ATRASADA NESSE QUESITO TECNOLÓGICO QUE A VIVO LIDERA NA CIDADE DE SÃO PAULO
    ALIÁS A CLARO FICOU PARA TRÁS EM NÃO INVESTIR NA INFRAESTRUTURA DE FIBRA OPTICA

  2. Tenho experiência diariamente com as duas situações, e a empresa Claro está de parabéns. Ótimo desempenho e entrega dos dados em relação a concorrência em fibra. Temos fibra e cabeamento.

  3. Claro e um lixo e essa empresa nojenta que mais fica precionando e puxando a ponta sobre o assunto de limitação de dados na rede fixa . Esse bostas não investem e vendem um produto caro e ruim tomara que vão a falência (apesar de ser meio difícil isso acontecer)é ainda vem esse merdas falar que internet no coaxial é melhor que na fibra.

  4. Eu timhq claro e coloquei a vivo fibra na minha casa. Todo dia após as 19 hrs a internet de 300 mega de e 150 de up fica em torno 150 ou menos de up e menos 100 de down. Ping fica mais de 100. A Claro que tem 35 mega de up ping nunca passava de 15.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.