Oi lança fibra óptica até o cômodo para clientes de banda larga fixa

Roberto Guenzburger e Ricardo Drumond Andrade, da Oi

A Oi anunciou nesta terça-feira, 14, uma solução de fibra óptica até o cômodo (fiber-to-the-room, ou FTTR) para clientes da banda larga fixa. Oferecida a partir de tecnologia desenvolvida pela Huawei, o recurso está sendo lançado inicialmente na cidade de Blumenau (SC).

A proposta é baseada em uma fibra óptica transparente e com curvatura suficiente para instalações discretas em ambientes internos, sem impacto na decoração ou potência dos serviços. O FTTR (que vai ser comercializado como Oi Fibra X) é recomendado para casas com mais de 70 metros quadrados e por enquanto será ofertado via adicional de R$ 59,90 na conta de clientes de Internet fixa.

"A gente já leva fibra para dentro de casa [FTTH], mas cada vez mais clientes querem experiência diferenciada em todos os cômodos", explicou o diretor de consumidor e empresarial da Oi, Roberto Guenzburger, durante evento de lançamento em São Paulo. "Até hoje a gente chegava com um modem; a partir de agora, a possibilidade é que todos os cômodos tenham disponibilidade de fibra óptica". 

Notícias relacionadas

Para tal, serão necessárias unidades de rede óptica do tipo (ou ONUs) em cada ponto, além da ONT (modem) responsável pela recepção do sinal da rua e divisão entre os compartimentos. Segundo a Oi, todos os equipamentos utilizarão WiFi 6 (ainda que não WiFi 6E). "Só assim seria possível entregar 1 Gbps em cada cômodo", afirmou o diretor de tecnologia e operações da operadora, Ricardo Drumond Andrade.

A solução também poderá ser aderente para usos corporativos, gerando oportunidades para a Oi Soluções (braço de B2B da Oi). O roll out do serviço FTTR em novas cidades além da primeira praça catarinense dependerá do treinamento das equipes de campo da Oi e Serede, uma vez que a instalação será feita pelos profissionais. 

A solução FTTR já havia sido apresentada pela Huawei em eventos internacionais como o MWC 2022. A fornecedora afirma que a parceira com a Oi torna o Brasil o terceiro país a utilizar o recurso, além dos Emirados Árabes e da própria China – onde cerca de 400 mil residências e 100 mil empresas já utilizariam a opção. Mesmo o cabo de fibra óptica flexível que permite o FTTR é trazido ao País pela fornecedora asiática.

Nova fase

O lançamento da Oi também é o primeiro movimento estratégico após a conclusão do desinvestimento na V.tal, que passa a deter a infraestrutura de fibra óptica até a residência (FTTH) que suporta os serviços de banda larga da operadora. 

"Se da casa para fora a V.tal vai tomar conta, nossa intenção é investir cada vez mais dentro da casa do cliente", apontou Andrade nesta terça-feira, durante o evento em São Paulo. "O grande ativo que a companhia passa a ter é o relacionamento com clientes e todas as nossas decisões serão centradas nisso", completou Guenzburger. 

2 COMENTÁRIOS

  1. Tudo mentira! A Oi Não vale nada! Jamais utilizem,pior serviço de telefonia do mundo. Pior que a VIVO, que ja é horrível,terrível, escabrosa! Fujam desses inuteis!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.