Oi inicia piloto comercial de 5G com 2,1 GHz em Brasília

5G da Oi

Com a faixa de 2,1 GHz, a Oi iniciou um projeto piloto de operação comercial com 5G em Brasília. Segundo informou a companhia nesta quarta-feira, 7, o espectro é dedicado exclusivamente para a tecnologia, permitindo que as taxas de velocidade na transmissão de dados seja de até 500 Mbps. 

Dessa forma, Brasília se torna a primeira cidade coberta com 5G da operadora. A cobertura é de 460 km2 de extensão, o que abrange 80% da capital. Para tanto, a empresa conectou cerca de 300 sites e os ancorou na faixa de 2,1 GHz, que passou por refarming já para disponibiliza-la para o LTE-Advanced (chamada comercialmente de 4,5G). 

Assim, o 5G da Oi está disponível nas seguintes localidades:

  • Plano Piloto: Asa Sul, Asa Norte, Lago Sul, Lago Norte, incluindo a praça dos Três Poderes e Esplanada dos Ministérios
  • Setores Administrativos: Cruzeiro, Sudoeste, Gama, Planaltina, Guará, Núcleo Bandeirante, Taguatinga, Recanto das Emas, Samambaia, Ceilândia, Sobradinho, São Sebastião, Riacho Fundo e Santa Maria.

Assim, qualquer cliente da Oi Móvel com aparelho compatível com 5G nessa frequência já poderá utilizar a tecnologia na capital federal. Não é necessário trocar o chip 4G já instalado, e não haverá custo adicional. Vale notar que há poucos celulares compatíveis com a tecnologia atualmente – o primeiro na operadora é o Motorola Edge, que sai por R$ 5.499. Uma promoção de lançamento permite R$ 1,2 mil de desconto para quem tem pós-pago da Oi com 100 GB de Internet.

Infraestrutura

O tráfego escoará pelo backbone de fibra da tele, que por sua vez tem cerca de 400 mil km de extensão – e que é um ativo estratégico para a empresa e para os competidores, segundo o CEO, Rodrigo Abreu, em comunicado. De acordo com o executivo, "nossa rede nacional de transporte de dados é que terá as melhores condições de atender todos os players, viabilizando conectividade para grandes ou pequenas operadoras. E isso vai reforçar o papel da Oi como principal provedora de infraestrutura em fibra ótica no País".

A Oi já havia testado o 5G, mas na faixa de 3,5 GHz, em situações específicas ao longo de 2019, como no município de Búzios (RJ) e em grandes eventos, como a Conferência Rio2C, GameXP, Rock in Rio e Comic Con Experience (CCXP). A companhia chegou a estudar utilizar a faixa de 1,8 GHz, mas para aplicações de banda larga móvel-fixa (FWA).

1 COMENTÁRIO

  1. Disseram que testaram o 6G num parque em Londres e a frequência matou os passarinhos. Deviam testar um 10G na área do Congresso para ver se mata ratos.

Deixe uma resposta para Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.