Não há degradação nos serviços da Oi, afirma Quadros

Juarez Quadros Anatel

O presidente da Anatel, Juarez Quadros, disse, nesta quinta-feira, 6, que não tem havido degradação do serviço prestado pela Oi, conforme tem indicado o acompanhamento que vem sendo feito pela agência. "O serviço não piorou, mas não estão sendo feitos os investimentos necessários para que ela possa competir com as outras operadoras", disse.

Segundo Quadros, uma intervenção do governo na Oi com base na degradação do serviço não se justificaria. Mas sim a capacidade de investimento maior para manter o padrão das demais operadoras, a questão da solução da dívida, inclusive com o próprio governo, com os credores e, especialmente os bandholders internacionais e os bancos, como o Banco do Brasil, Caixa e BNDES. "Isso justificaria", disse.

Mas, para isso, pondera Quadros, precisa da medida provisória, que daria as condições de intervenção em uma empresa sob processo de recuperação judicial. Além da possibilidade de parcelamento das dívidas com a Anatel, já em processo de cobrança pela Advocacia-Geral da União.

O presidente da Anatel disse que tem mantido reuniões com as demais operadoras, que usam a rede da Oi para prestar serviços. A solicitação é de que essas prestadoras apresentem planos de contingencia para uma eventual interrupção da oferta de facilidades por parte da concessionária. "Essa infraestrutura é utilizada pelas prestadoras de serviços móveis e de banda larga, que alugam linhas dedicadas", disse.

1 COMENTÁRIO

  1. Considero essa notícia especulativa, tendo em vista que uma eventual intervenção não deveria paralisar os serviços prestados pela empresa Oi. Pedir que as demais empresas apresentem alternativas para manter os seus serviços é desconhecer que em centenas de regiões a Oi é o único meio de comunicação existente, portanto não havera alternativa se a intervenção paralisar os serviços operacionalidade pela Oi. Se isso ocorrer preparem alguém para administrar o caos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.