Publicidade
Início Newsletter Unifique compra mais três provedores regionais em SC; veja valores

Unifique compra mais três provedores regionais em SC; veja valores

Dando continuidade ao forte ritmo de consolidação entre os provedores regionais de Internet, a Unifique anunciou na última quinta-feira, 30, a aquisição de três empresas com operação em Santa Catarina e 33 mil acessos somados.

Segundo fato relevante da companhia, as adquiridas são:

  • MKS NET SC: com cerca de 21 mil clientes atendidos com fibra óptica na região do litoral catarinense (Itapema, Balneário Camboriú, Navegantes, Bombinhas e Porto Belo), ou praças que a Unifique já atuava;
  • TVC: cerca de 8 mil clientes em FTTH (40%) e HFC (60%) em cidades do sul catarinense (Tubarão, Araranguá e São José). A compradora não atuava nas duas primeiras e vê potencial de 50 mil clientes nas duas cidades;
  • Fibramaxx: aproximadamente 4 mil clientes atendidos por tecnologia fibra óptica até a residência (FTTH) nas cidades de Lauro Muller, Orleans, Treviso, Siderópolis e Cocal do Sul. A Unifique tem presença nas duas últimas.
Notícias relacionadas


Por conta da sobreposição com os ativos adquiridos, a provedora catarinense prevê sinergias decorrentes da diluição de custos fixos de sua operação e do aumento de receitas pelos serviços a serem ofertados à nova e potencial base de clientes.

“As aquisições, se consideradas em conjunto, representam 10% da base de clientes atuais da companhia no estado de Santa Catarina e fazem parte de sua estratégia de crescimento no estado onde a companhia já possui liderança de mercado na tecnologia fibra óptica, e de abranger o maior número de cidades possível”, afirmou a Unifique, em fato relevante no qual revelou as aquisições.

Avaliação

Os preços praticados nos negócios foram abordados em relatório do banco BTG Pactual nesta sexta-feira, 1°. A MKS NET teria sido negociada por R$ 51,8 milhões, sendo um pagamento à vista de R$ 21 milhões e o restante dividido em 36 parcelas.

Pela TVC, teriam sido acordados R$ 20,2 milhões; e pela Fibramaxx, R$ 10,2 milhões – totalizando assim R$ 82,2 milhões pelo trio. Dessa forma, o preço por usuário de cada transação ficaria em R$ 2,467 mil, R$ 2,525 mil e R$ 2,550 mil, na ordem.

O banco também estima que as três adquiridas tenham receitas anuais de R$ 44 milhões, o que representaria 15% do apurado pela Unifique em 2020. Com os 33 mil novos acessos, a base da compradora chegaria a 450 mil clientes na banda larga fixa até julho.

Ainda segundo o BTG, foram 68 mil os acessos adquiridos pela Unifique somente no terceiro trimestre de 2021. “A empresa fica a apenas 48 mil clientes de distância de atingir a nossa estimativa de 498 mil acessos no final do ano – o que deve ser alcançado, visto que ainda há cinco meses para adições orgânicas e que mais empresas podem ser compradas no quatro trimestre”, afirmou o relatório.

A instituição também prevê um impacto nas margens no curto prazo como reflexo das absorções mais recentes. A perspectiva não impediu forte alta nos papeis da Unifique na B3 nesta sexta-feira: de 9,06%, para R$ 6,86.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile