TIM encerra programa de recompra de ações e aprova início de nova rodada

Foto: pixabay.com/pexels.com

Em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) na noite desta quarta-feira, 26, a TIM informou o encerramento de programa de recompra de ações aberto pela empresa em outubro do ano passado. Desde então, 377.052 ações ordinárias foram adquiridas a preço médio de R$ 11,64 pela companhia. No mesmo comunicado, a operadora também divulgou que uma nova rodada de recompra de ações de sua própria emissão terá início após ser aprovada pelo Conselho de Administração da tele.

No caso do programa encerrado (chamado pela TIM de Programa 2), a meta era "fazer frente às obrigações decorrentes do plano de Incentivo de Longo Prazo baseado em ações e dirigido aos executivos da companhia". Já a nova rodada de recompra (Programa 3) terá como objetivo "atender ao exercício de opções de compra de ações no âmbito do Plano de Incentivo baseado em ações ou para eventual cancelamento, sem redução do capital social".

Para tal, serão utilizados recursos dos saldos das reservas de capital e lucros da empresa, que totalizam mais de R$9,939 bilhões, conforme demonstrações financeiras de 31 de março de 2019. No Programa 3 poderão ser adquiridas até 930.466 ações ordinárias, que correspondem a 0,04% do total de ações do tipo da companhia ou 0,12% do total de ações em circulação.

O período de transações deve se estender até 30 de junho de 2020, com a diretoria da TIM podendo definir, dentro deste prazo, qual será o melhor momento para realizar as aquisições (que podem ser feitas em uma ou diversas vezes). As operações serão intermediadas pelo Brasil Plural.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.