Telefónica e Facebook criam atacadista de infraestrutura para banda larga móvel rural no Peru

Telefónica, Facebook, BID Invest (instituição do setor privado do Banco Interamericano de Desenvolvimento) e o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) anunciaram nesta segunda-feira, 25, a criação de uma operadora atacadista de infraestrutura de telecomunicações de acesso aberto para o mercado peruano. Batizada Internet para Todos (IpT) Peru, a empreitada visa "reduzir o abismo digital" da região ao levar a banda larga móvel para populações rurais com escassez de opções de cobertura. A expansão para outros países da América Latina é uma possibilidade.

A IpT Peru deve oferecer acesso à infraestrutura de banda larga rural sob um modelo de atacado e permitirá que "qualquer operadora de telefonia móvel use sua infraestrutura 3G e 4G e comercialize serviços de comunicação" para usuários, companhias ou organizações em comunidades rurais.  Para tal, a Telefónica Peru vai "abrir" seu negócio rural para a nova empresa, enquanto Facebook, BID Invest e CAF devem ser responsáveis pelo investimento na melhoria dos serviços de voz existentes e na implantação de uma nova infraestrutura para oferecer cobertura de internet móvel sob o modelo de rede como serviço (NaaS).

A intenção é que a iniciativa alcance sustentabilidade econômica por meio de acordos com comunidades locais e do uso de tecnologias abertas, que reduzirão o custo de implantação em áreas remotas. A IpT se apoiará em arquiteturas de nuvem, planejamento de rede automático, soluções de rádio de acesso aberto (Open RAN) e uma combinação de fibra otimizada e redes de micro-ondas. O contrato ainda precisa de autorizações regulatórias peruanas, entretanto.

"Nossa proposta inovadora oferece infraestrutura como um serviço para reduzir o abismo digital o mais rápido possível e oferece acesso ao mercado rural para qualquer operadora móvel", afirmou a diretora geral da Internet para Todos, Teresa Gomes. "Nosso objetivo agora é lançar e dimensionar o projeto no Peru e demonstrar que é possível implantá-lo no resto da América Latina e em todo o mundo". Segundo a Telefónica, cerca de 100 milhões de pessoas (ou 20% da população da região) ainda não têm acesso adequado à internet móvel no território latino-americano.

Uma iniciativa Telefónica, o Internet para Todos já foi responsável por conectar 2 mil comunidades em áreas remotas, conforme dados da operadora. A inclusão digital também tem motivado esforços do Facebook, que criou em agosto passado uma divisão de conectividade que incorpora iniciativas como o Free Basics (antes conhecido como Internet.org) e parcerias para universalização como a celebrada com a Viasat para o mercado mexicano na semana passada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.