Viasat e Facebook assinam acordo para universalização no México; programa pode chegar em outros países

A Viasat e o Facebook assinaram acordo para promover a universalização do acesso à banda larga no México. As companhias divulgaram nesta quarta-feira, 20, a parceria, que tem como intuito acelerar a implantação do programa Wi-Fi Comunitário, serviço de conectividade em comunidades de regiões remotas que utiliza a capacidade em banda Ka do satélite ViaSat-2.

Interessante notar que as empresas afirmam que esse contrato poderá ser estendido para outros países. "A colaboração se concentrará inicialmente no México, levando a conectividade à Internet para regiões remotas do país, com a oportunidade de expandir globalmente", declaram no comunicado à imprensa. Ressalta-se que, além do Brasil, a Viasat pretende expandir o projeto de Wi-Fi Comunitário (não necessariamente com o Facebook) para outros países atendidos pelo satélite ViaSat-2, o que inclui toda a América Central até o norte da Colômbia.

A parceria prevê que a Viasat coloque os pontos de acesso Wi-Fi via satélite nas localidades rurais. Enquanto isso, o Facebook investe na implantação e trabalha com a operadora norte-americana para "ajudar a identificar locais de instalação ideais dentro da cobertura de satélite atual e planejada da Viasat". Da parte da rede social de Mark Zuckerberg, a divisão que está tocando o projeto é o Facebook Connectivity, criada em agosto do ano passado e que incorpora, entre outras iniciativas de conectividade, o Free Basics (antes conhecido como Internet.org).

No comunicado, a Viasat diz estar animada com a oportunidade de acelerar o ritmo para expandir o Wi-Fi Comunitário. O programa já alcança mais de um milhão de cidadãos mexicanos, com velocidade de até 100 Mbps e modelo de cobrança que inclui pré-pago por sessão.

Não se pode deixar de considerar que a parceria poderia também ser estendida ao Brasil, uma vez que a Viasat tem contrato com a Telebras para utilizar o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações (SGDC) e pretende implantar o programa de Wi-Fi Comunitário no País. Naturalmente, ainda é preciso destravar o contrato entre a estatal brasileira e a operadora norte-americana – atualmente os aditivos da renegociação dos termos exigida pelo Tribunal de Contas da União ainda está em análise. Mas há também a parte do Facebook, que chegou a tentar implantar no Brasil o programa Internet.org ainda na presidência de Dilma Rousseff. Porém, o projeto enfrentou questionamentos, após críticas de que levaria usuários a se confinarem no ecossistema do Facebook, o que a empresa negou. Mesmo assim, o Free Basics jamais passou de projetos e intenções no País, além de ter sido proibido na Índia. Não significa, entretanto, que uma eventual parceria com a Viasat seria neste sentido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.