Para GSMA, equilíbrio da indústria deve ser considerado em caso de restrições à China

Foto: TheDigitalArtist / Pixabay

A GSMA, associação que representa as principais operadoras móveis do mundo, parece estar mais preocupada com a possibilidade de um grande desequilíbrio no mercado com um eventual banimento da Huawei de operar em alguns países do que com os alegados riscos colocados pelos EUA aos equipamentos chineses. Ao longo do MWC 2019, que acontece esta semana em Barcelona, houve manifestações de fornecedores rivais se colocando como opções seguras para a indústria, mas os operadores parecem ter falado mais alto. Nesta terça, 26, representantes da GSMA Latin America foram na mesma linha. Sem se referir especificamente ao problema da Huawei, Luccas Gallitto, diretor interino da divisão latinoamericana da associação, disse que o mais importante é ter em mente que a indústria móvel chegou a 5 bilhões de usuários porque ganhou escala, o que trouxe os custos e os preços para baixo, e porque houve um esforço global de harmonização de espectro parece. "Qualquer coisa que impacte nessa cadeia de escala terá um impacto no consumidor e nos usuários". Ele reconhece que existe uma preocupação global com segurança mas que este é um assunto que precisa ser entendido de maneira ampla.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.