Anatel registra queda de 14,3% nas reclamações em setembro

A Anatel registrou em setembro 224,9 mil reclamações de usuários de serviços, uma redução de 37,5 mil queixas (queda de 14,3%) em relação ao mesmo mês em 2017. De acordo com o levantamento, as principais queixas foram em relação à cobrança e à qualidade de serviços. Na comparação com agosto, a agência informou ter havido queda de 10,3%, ou 25,7 mil registros.

Conforme o levantamento, a redução de reclamações nos últimos meses foi constatada em quase todos os principais serviços de telecomunicações. A exceção foi banda larga fixa, que apresentou aumento de 2,6 mil reclamações (6,3%) na comparação com setembro de 2017. A telefonia móvel registrou menos 27,6 mil reclamações (recuo de 21,5%); a telefonia fixa menos 7,5 mil (12,6%); e a TV por assinatura menos 5 mil (14,5%), no período.

Serviços

Segundo levantamento da Anatel, no mês de setembro de 2018, a telefonia móvel pós-paga registrou 33,7 mil (46,7%) queixas sobre cobrança; 7 mil (9,8%) sobre qualidade e funcionamento dos serviços; e 7 mil (9,7%) sobre cancelamento. Na modalidade pré-paga, foram 10,6 mil reclamações (37%) sobre créditos; 5,2 mil (18%), ofertas, bônus e promoções; e 3,9 mil (13,6%) sobre qualidade e funcionamento. A telefonia fixa teve 22,2 mil (42,8%) reclamações de cobrança; 8,7 mil (16,8%) a respeito de qualidade e funcionamento; e 5,6 mil (10,7%) sobre cancelamento.

No mesmo período, o serviço de banda larga fixa registrou 15,7 mil reclamações divididas em qualidade e funcionamento (36,5%); 13,1 mil (30,4%) de cobrança; e 3,7 mil (8,6%) de cancelamento. A TV por assinatura registrou em setembro deste ano 14,9 mil queixas motivadas por cobrança (50,8%); 3,2 mil (10,8%) por cancelamento; e 2,8 mil (9,5%) por ofertas, bônus e promoções.

Operadoras

De acordo com os dados de setembro de 2018 em relação a setembro do ano passado, na telefonia móvel a Vivo apresentou redução de 8,2 mil reclamações (recuo de 29,6%); a TIM, menos 6,4 mil (13,7%); a Nextel, menos 4,6 mil (53,8%); a Claro, menos 5,6 mil (20,9%); e a Oi, menos 2,7 mil (15,3%). Na telefonia fixa, a Oi registrou menos 5,6 mil reclamações (redução de 17,4%); a Net, menos 2,7 mil (33,1%); e a Vivo, menos 0,2 mil (1,4%).

Na TV por assinatura, nos últimos 12 meses a Sky teve redução de 2,7 mil reclamações (22,6%), o grupo Net/Claro menos 1,7 mil (10,2%) e a Oi menos 0,9 mil (25,8%), enquanto a Vivo cresceu o indicador com cerca de 300 reclamações (11,4%). Nesse período, em relação às queixas sobre banda larga fixa, a Oi teve queda de 6,1 mil reclamações (36,6%); a Vivo menos 600 reclamações (4,8%); e a Net teve aumento de 0,9 mil reclamações (13,5%).

Estados

As reclamações dos principais serviços de telecomunicações tiveram redução em todas as unidades da Federação, comparando-se setembro de 2018 a setembro de 2017. As maiores reduções ocorreram em São Paulo, menos 7,9 mil reclamações (recuo de 9,9%); no Rio de Janeiro, menos 7,1 mil (17,4%); em Minas Gerais, menos 4,6 mil (13,1%); na Bahia, menos 3,5 mil reclamações (20,2%); e em Pernambuco, menos 1,7 mil (22%). Proporcionalmente, a maior redução de queixas ocorreu em Rondônia, com 33,9% em relação a setembro do ano passado.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.