Publicidade
Início Newsletter Dona da Claro projeta alta na base de banda larga mesmo com...

Dona da Claro projeta alta na base de banda larga mesmo com competição mais acirrada

Com novas ofertas para o mercado residencial de Internet, a Claro espera uma volta do crescimento na base de assinantes do serviço nos próximos meses – mesmo em um cenário de maior competição de preços e velocidade com provedores regionais.

A avaliação foi realizada em call sobre resultados do terceiro trimestre da América Móvil (controladora da Claro). CEO da companhia, Daniel Hajj destacou upgrade na rede de cabo que permitiu a nova oferta com velocidades de 1 Gbps em “quase todos os lugares do Brasil”, além da expansão no número de homes-passed com fibra óptica para quase 3 milhões.

A empresa reiterou a visão do “cabo tão competitivo quanto a fibra”, mas reconheceu que mudanças na dinâmica do mercado brasileiro estão ocorrendo. Um dos pontos citados pelo diretor de operações fixas da AMX, Oscar Von Hauske, foi a chegada de provedores regionais em cidades na área de operação das teles tradicionais (em vez de praças menos disputadas onde as entrantes cresceram).

Notícias relacionadas

“O mercado está se tornando bem competitivo em velocidades e preços”, reconheceu Von Hauske. Ainda assim, o executivo afirmou que para os próximos trimestres a expectativa da controladora é de volta do crescimento na base de assinantes de Internet no Brasil.

Com cerca de 9,7 milhões de contratos, a Claro é há muito tempo líder nacional no segmento, mas voltou a apresentar desconexões (da ordem de 20 mil acessos) na banda larga fixa durante o terceiro trimestre. Por outro lado, em termos de receitas, a operação teria crescido quase 5% durante o intervalo, de acordo com Daniel Hajj.

“Estamos crescendo nas receitas em cerca de 5%, então estamos indo bem. Na TV por assinatura no Brasil temos muita pirataria, mas na banda larga é a competição que está mudando e se tornando mais disputada. Mas temos uma rede muito boa e podemos competir”, afirmou o CEO da América Móvil.

Hajj, contudo, também citou a inflação como desafio adicional. Por conta da alta do indicador no Brasil, o comando da América Móvil afirmou que não sabe quando poderá aumentar preços na Internet residencial. Ao lançar novos pacotes de 1 Gbps nesta quarta-feira, 20, a Claro também revisou para baixo os valores de pacotes de 500 Mbps.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile