Telebras começa a traçar os planos para a construção de sua base em Fortaleza

A Telebras está prestes a definir o cronograma de construção de sua base em Fortaleza, no terreno cedido pela Prefeitura local há algumas semanas.

Segundo o assessor da presidência da estatal, Ronald Valladão, os detalhes do projeto serão definidos em reuniões que acontecerão nas próximas semanas. A construção de uma sede regional no Ceará implica também na preparação de uma estrutura para receber os cabos submarinos que ligarão o Brasil aos Estados Unidos e à África.

De acordo com Valladão, o projeto do cabo que sairá do País e aportará em Miami está ainda em discussão com parceiros, entre eles a Antel, operadora estatal do Uruguai, de onde partirá uma ponta da estrutura ótica. "A expectativa é, num prazo de dois anos, ter ao menos um dos cabos submarinos (África ou EUA) em atividade", disse ele.

Por isto, não há cronograma definido para o início das obras, apenas a consulta de preços está concluída. Ou seja, com a RFP finalizada, a estatal e seus parceiros já definiram os fornecedores do cabo que ligará o País aos EUA e possuem uma estimativa de quanto custará o projeto. O nome dos fornecedores não foi revelado.

Já com relação ao cabo que ligará o Brasil à África, Valladão comentou que a Telebras terá uma participação pequena no projeto e que o lançamento de cabos começará justamente no continente vizinho. Portanto, o andamento desta iniciativa no Brasil depende dos avanços vindos da África, que no momento ainda está em processo de escolha de fornecedores.

Ronald Valladão, que participou do evento "Capacity Latam", em São Paulo, reafirmou o interesse da Telebras em baixar os preços do tráfego internacional com a construção de redes de cabos submarinos. Ele disse também que a companhia estatal tem trabalhado para diminuir os gargalos de infraestrutura de telecomunicações no Brasil, levando conectividade ao interior do País, em áreas onde há pouco interesse privado na construção de redes. Segundo Valladão, até junho a Telebras terá 20 mil km de fibras prestando serviços em regiões distantes dentro do País.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.