Operadoras reconhecem problemas em Brasília, mas exaltam uso intenso do 3G e 4G

As operadoras de telecomunicações responderam, indiretamente, às críticas que receberam em função do congestionamento dos serviços de telecomunicações nos primeiros jogos da Copa das Confederações. Houve relatos sobre falhas na rede 3G e nos serviços de Wi-Fi disponíveis dentro dos estádios. Segundo o SindiTelebrasil, que representa as operadoras, mesmo com uma infraestrutura ainda incompleta, foi possível viabilizar condições para "uso intenso" dos serviços aos espectadores dos jogos.

Segundo o SindiTelebrasil, em Brasília, palco da abertura, foram realizadas 90 mil ligações completas entre as 14:00 e as 18:00. O tráfego ficou concentrado na rede 3G, "com congestionamentos momentâneos", segundo nota oficial do SindiTelebrasil. Houve ainda 300 mil comunicações de dados, o que inclui envio de fotos, e-mail e mensagens multimídias, cada uma com 500 kB, em média. Na rede 4G, foram 60 mil acesso a dados, o que significou 20% do volume de dados trafegado na rede 3G. Nesse caso, diz o SindiTelebrasil, não houve congestionamento. Nos demais estádios não foram apresentados problemas. Segundo as empresas, os investimentos na cobertura indoor, que não fazem parte de nenhuma obrigação contratual, somam R$ 200 milhões. Em muitos casos, as obras de implementação estão atrasadas pela demora na liberação do acesso aos estádios e da negociação que precedeu esses acordos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.