Ex-secretário do MCom, Vitor Menezes é contratado pela Copel Telecom

Vitor Menezes, diretor de relações institucionais da Copel Telecom

Ex-secretário executivo do Ministério das Comunicações, Vitor Menezes foi contratado pela Copel Telecom para assumir o cargo de diretor de relações institucionais. O advogado baiano integra a equipe da operadora controlada pelo Fundo Bordeaux, do empresário Nelson Tanure, como "relação direta com o crescimento" da empresa, segundo comunicado enviado à imprensa nesta sexta-feira, 18.

Menezes dividirá o trabalho entre Brasília, onde continua residindo, com o escritório da Copel Telecom no Paraná. No comunicado, ele afirmou: "A minha chegada à Copel Telecom tem como objetivo central estabelecer relações institucionais fortes, construindo parcerias sólidas, tanto no governo quanto com demais empresas e entidades do setor".

Além do último cargo no MCom, Vitor Menezes também esteve à frente da secretaria de telecomunicações do antigo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, quando a pasta ainda integrava a área de telecomunicações. Antes disso, ele foi servidor de carreira na Anatel, chegando a ser superintendente de outorga e recursos à prestação (SOR). Ele pediu dispensa do cargo no Ministério das Comunicações em agosto do ano passado, quando também deixou a presidência do conselho da Telebras. No seu lugar, entrou Estella Dantas.

Notícias relacionadas

A Copel Telecom – que mudará de nome (as opções são "Ligga" ou "Flui") até o final do mês, para se desvencilhar da antiga dona, a distribuidora de energia Copel – ressalta no comunicado que a contratação é parte do plano de crescimento da empresa. Junto com a Sercomtel, Horizons e Nova Fibra, a companhia afirma ter valor de mercado de R$ 6 bilhões. A operadora arrematou licenças no leilão do 5G para oferecer serviços de celular nos estados do Acre, Amazonas, Maranhão, Pará, Paraná, Rondônia, Roraima e São Paulo. A operadora também tem se mostrado forte opositora à venda da Oi Móvel para a Claro, TIM e Vivo.

Deixe seu comentário