Minicom garantirá 10 MHz na faixa de 2,5 GHz para os pequenos provedores

O ministro Paulo Bernardo deve assinar nos próximos dias uma portaria que destina 10 MHz em caráter primário na faixa de 2,5 GHz para os pequenos provedores. A decisão atende a um dos pleitos das entidades que representam esses empresários, já que os leilões de radiofrequência da Anatel sempre foram desenhados para a participação apenas das grandes empresas.

A banda que será destinada aos pequenos é a faixa T de 15 MHz que a Anatel havia reservado para o Serviço Limitado Privado (SLP) nas áreas onde não existe o MMDS. Nas áreas onde há empresas de MMDS, a banda T está dentro do espectro que foi deixado para elas de 50 MHz em TDD. Ou seja, em cidades como São Paulo, Rio, Brasília e outras grandes capitais onde havia o MMDS, não haverá espaço para esses pequenos provedores na faixa de 2,5 GHz

A ideia era que as prefeituras pudessem prestar serviço de banda larga na faixa, mas isso não se concretizou. A faixa T tem 15 MHz, mas os pequenos provedores deverão ter disponíveis, de fato, 10 MHz, já que 5 MHz devem ser usados para a banda de guarda.

Para a disponibilização da faixa haverá um chamamento público para identificar os interessados, mas não se sabe como seria sua divisão geográfica – algo muito importante para os pequenos, que normalmente atuam em uma região restrita dos estados.

Também não se sabe como a portaria vai garantir que a faixa seja exclusiva para os pequenos provedores, mas uma fonte comenta que poderá ser usada a definição da Anatel de prestadores de pequeno porte, ou seja, aqueles com menos de 50 mil acessos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.