Venda da Oi móvel tem data de fechamento marcada

O fechamento da operação de venda dos ativos móveis da Oi para TIM, Vivo e Claro foi marcado para o próximo dia 20 de abril (quarta-feira da semana que vem), após o cumprimento ou dispensa de todas as condições precedentes para a conclusão do negócio.

O status foi reportado pela Oi e pelas compradoras TIM e Vivo em fatos relevantes distintos emitidos na manhã desta quarta-feira, 13. Nesta data, o trio de operadoras entregou à vendedora uma notificação de fechamento relativa ao processo de aquisição.

"Para que tal entrega se tornasse possível, foram obtidas as aprovações pelo Cade, mediante assinatura de Acordo em Controle de Concentrações, já transitada em julgado, e pela Anatel […], além de atingidas ou dispensadas pelas compradoras, conforme o caso, todas as condições precedentes contratuais. Dessa forma, as partes marcaram o fechamento da transação para o dia 20 de abril de 2022", explicou a TIM.

Notícias relacionadas

Por sua vez, a Telefônica comentou em fato relevante próprio: "A efetivação da Transação traz benefícios aos acionistas da Companhia através da aceleração de crescimento e geração de eficiências em virtude de sinergias operacionais, bem como aos clientes, em decorrência da melhoria na experiência de uso e qualidade do serviço prestado e, finalmente, ao setor como um todo, em razão do reforço na capacidade de investimento, inovação tecnológica e competitividade".

Sênior notes

Em função do fechamento, a Oi também iniciou uma oferta pública para aquisição em dinheiro de US$ 880 milhões em sênior notes emitidas em julho de 2021 e que estavam condicionadas à conclusão da operação de venda dos ativos móveis. Parte dos recursos líquidos da venda da Oi Móvel serão utilizados para recomprar as notes e consumar a oferta pública, retirando assim esses títulos de dívidas do mercado.

A remuneração da oferta pública de aquisição para cada valor principal de US$ 1.000 em notes que foram aceitas para recompra será de US$ 1.029,17. Os papéis tinham juros remuneratórios semestrais de 8,750% e vencimento em 2026. A data do encerramento da oferta é a mesma do fechamento da transação da Oi Móvel: dia 20 de abril.

O fim da recuperação judicial está previsto para meados de maio, salvo algum novo fato que faça o juiz da 7ª Vara Empresarial da Justiça do Rio de Janeiro, Fernando Viana, reconsiderar o prazo. Mas até lá, a Oi terá ainda que concluir a venda do controle da V.tal (InfraCo) para os fundos geridos pelo BTG Pactual. O assunto está desde janeiro em análise no Conselho Diretor da Anatel, no gabinete do conselheiro Vicente Aquino. A próxima reunião do colegiado está marcada para o dia 5 de maio, mas é possível que o assunto seja tratado em reunião extraordinária.

2 COMENTÁRIOS

  1. E como ficam as numerações de telefones celulares que a Oi detinha e ainda não tinha utilizado? Essaa numerações serão incorporadas pelas operadoras compradoras? Pois se tem notícia de que apenas as numerações já utilizadas são portadas para cada comprador através de seus DDD's.

Deixe seu comentário