Ministro Marcos Pontes ignora dificuldades de orçamento da Telebras

Na visão do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, com a recriação do Ministério das Comunicações, a Telebras "entra na nova fase bem melhor". Para ele, resultados operacionais, com otimização de custos, e execução de projetos para ampliação da infraestrutura seriam sinais de que a empresa estatal não tem problemas. 

Segundo o ministro, os custos operacionais da Telebras foram reduzidos por meio da renegociação de contratos, substituição de parcerias e otimização de uso. As economias chegaram a 40%, diz ele. "A estrutura está mais enxuta e economicamente viável."

Marcos Pontes apresentou resultados do primeiro trimestre da Telebras. A empresa apresentou R$ 6,8 milhões em lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) ajustado. Confira no gráfico abaixo, apresentado pelo próprio ministro nesta quinta, 11. 

A questão é que a Telebras está com problemas devido à reclassificação como estatal dependente e integrante do orçamento do MCTIC para 2020. Por conta da Lei Orçamentária, a empresa está com investimento bloqueado (cerca de R$ 822 milhões), e também não conseguiu efetuar o fechamento de capital demandado pelo próprio governo. A empresa está ainda incluída no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do governo, com previsão de privatização. 

Novo centro

Pontes diz que o Minicom vai receber a Telebras com "uma rede com maior capacidade e menor custo de operação". A nova pasta, recriada pelo presidente Jair Bolsonaro na quarta, 10, deverá ainda inaugurar no próximo dia 23 de junho o Centro de Operações de Brasília, cujas obras foram finalizadas em maio deste ano. 

O projeto, que gerenciará o sistema de até três satélites, conta ainda com outro centro de operações. Localizado no Rio de Janeiro, ele está pronto e operacional desde novembro de 2019. Segundo Pontes, ambos receberam certificação TIER-4. 

Ainda conforme o chefe de estado, a rede de backbone da Telebras saiu de 28 mil km em 2018 para atuais 32 mil km. Neste contexto está a ampliação de capacidade com a RNP.

Correios

Pontes ainda mencionou que os Correios também estariam apresentando desempenho satisfatório, na opinião do ministro. O saldo de caixa da empresa em abril deste ano era de R$ 411 milhões, contra R$ 403 milhões em março.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.