Para Claro, ainda é preciso cautela com efeitos de longo prazo da crise

Roberto Catalão, diretor executivo financeiro e administrativo da Claro

Para o diretor executivo financeiro da Claro, Roberto Catalão, os impactos financeiros sentidos pelos setores até o momento aconteceram, mas os danos foram relativamente pequenos comparados com outras indústrias, e muito se deve à essencialidade dos serviços. A preocupação do executivo, contudo, é com a duração e o tamanho da crise. Conforme entrevista a este noticiário, Catalão lembra que o setor é especialmente sensível ao desempenho da economia e da renda. "Nosso exercício agora tem que ser o de emagrecer e ganhar musculatura porque a gente não sabe quanto tempo isso vai durar", diz, lembrando a importância da digitalização de processos internos. "O impacto pode ser ainda muito grande e por isso estamos sendo muito cuidadosos, sem acelerar muio, porque é importante estar preparado para o período pós-guerra" 

O primeiro impacto foi no pré-pago, diz Catalão, e a resposta teve que ser na digitalização dos canais para segurar a arrecadação de créditos. Houve alguma pressão de inadimplência e pressão de renegociação de contas. "Está muito sob controle, mas não pode comemorar. A batalha ainda vai ser longa", disse. Catalão lembra que um dos aspecto que preocupam muito a Claro o mercado corporativo. "Há setores que perderam 95% de seus negócios, e ninguém se prepara para isso". Por isso, diz, é preciso estar preparado para o pior cenário. "Não paramos nada em termos de investimentos, só seguramos para redimensionar o tamanho dessa crise. De excesso de coragem o cemitério está cheio", diz. Ele reitera que a Claro não entende esse ser o momento mais adequado para um leilão de 5G, mas diz que a empresa não ficará de fora.

Notícias relacionadas

Confira ao final desta matéria a entrevista completa em vídeo.

Evento

No próximo dia 15 de junho, segunda, TELETIME organiza um evento online com os principais alistas econômicos do setor para discutir os impactos da crise. Participam do evento os analistas Valder Nogueira (Santander), Susana Salaru (Itau/BBA), Carlos Sequeira (BTG Pactual) e Marcos Aguiar, sócio da consultoria BCG. Entre os temas do debate estão justamente os impactos, as perspectivas financeiras para o setor, as necessidades de investimentos e o cenário econômico em geral. As inscrições par o evento podem ser feitas pelo site www.teletime.com.br/eventos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.