Claro e Hospital Albert Einstein ainda negociam parceria para plano de telemedicina

A Claro e o Hospital Israelita Albert Einstein estão negociando uma parceria para oferecer um serviço de diagnóstico médico remoto para clientes de planos pós-pago e controle da operadora através do app Einstein Conecta. Na terça-feira, 9, o acordo chegou a ser dado como certo pela empresa de telecom, sendo reportado por veículos de imprensa, incluindo o TELETIME. O Hospital Albert Einstein, contudo, emitiu uma nota afirmando que as tratativas ainda estão em andamento.

Já na quarta-feira, 10, a Claro emitiu comunicado onde afirmou "lamentar profundamente ter se antecipado à divulgação de um possível contrato em negociação com o Hospital Israelita Albert Einstein para oferecer serviço de tele-orientação médica especializada". Confira na íntegra:

Notícias relacionadas

"A Claro lamenta profundamente ter se antecipado à divulgação de um possível contrato em negociação com o Hospital Israelita Albert Einstein para oferecer serviço de tele-orientação médica especializada. Nos desculpamos formalmente pelo equívoco e reiteramos a total disposição de colaborar para o desenvolvimento da telemedicina no Brasil."

A parceria

Pelos termos inicialmente divulgados, a parceria criaria uma espécie de plano de saúde para consultas digitais, com o aplicativo podendo ser contratado nos canais de atendimento da Claro ao custo mensal de R$ 49,90. Também seria possível contratar o serviço de forma integrada a um plano pós-pago de maior valor, em caso de portabilidade para a operadora.

No app, o paciente poderia realizar consultas por meio de videochamadas e passar por triagens, com posterior encaminhamento para um médico especializado, mas sem possibilidade de cobertura em eventuais exames a serem realizados ou da escolha do especialista a ser consultado.

Recentemente, um projeto de lei aprovado e sancionado e uma resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM) garantiram a possibilidade da realização de consultas via telemedicina durante a crise do coronavírus. Até então, apenas triagens, orientações ou a segunda opinião de especialistas podiam ocorrer de forma online.

Também nesta terça-feira, a Vivo revelou que anunciará em breve uma parceria para a área de telemedicina, mas sem revelar o parceiro.

Coronavírus

Em paralelo, a Claro também está apoiando a Missão Covid, ou uma plataforma na qual o paciente que apresenta sintomas do novo coronavírus é atendido gratuitamente por um médico voluntário através do WhatsApp.

A operadora vai viabilizar a conexão de médicos (com a doação de chips para os cadastrados utilizarem durante a ação), colaborar no cadastramento de voluntários e oferecer navegação sem descontar da franquia para médicos e clientes acessarem o site da iniciativa.

Outra parceria firmada pela operadora é com a Heart Care, que oferece um protocolo de triagem que considera sintomas, comportamentos, dados fisiológicos do usuário e geolocalização. Em tempo real, o sistema interpreta os dados e indica respostas individualizadas, como a probabilidade da infecção, níveis de risco e medidas de precaução necessárias. Os clientes da Claro poderão utilizar este serviço sem custos adicionais aqui.

Importante lembrar que o aplicativo Coronavírus SUS, do Ministério da Saúde, também fornece apoio gratuito (para clientes de qualquer operadora) no combate à covid-19. O app permite o atendimento com médicos e enfermeiros do SUS em uma consulta por telefone. Após o primeiro contato, o SUS volta a ligar para monitorar a evolução da saúde dos pacientes. O app tem navegação gratuita também em qualquer empresa de celular.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.