Publicidade
Início Teletime Redução da VU-M só com contrapartidas, diz Vivo

Redução da VU-M só com contrapartidas, diz Vivo

O presidente da Vivo, Roberto Lima, admite que é possível reduzir a VU-M, desde que haja contrapartidas, como por exemplo algum desconto no Fistel, que hoje é de R$ 27 por linha habilitada e R$ 13 ao ano por linha em serviço. Ele entende que a redução unilateral da tarifa de interconexão vai desequilibrar as forças no mercado, reduzir os investimentos e baixar a margem das operadoras de telefonia móvel, que é menor que aquela das teles fixas.
O executivo argumenta que cerca de 20 milhões de usuários pré-pagos da Vivo, algo próximo a 30% do total de sua base, não recarregam seus créditos todo mês. São, portanto, usuários que geram mais receita por tráfego entrante, não por tráfego sainte. Segundo Lima, 92% da base da empresa é formada por pessoas das classes C, D e E que têm celulares graças ao subsídio de aparelhos e às promoções, que em parte são sustentados pelo modelo de interconexão adotado no País. "Se errarem na mão (na redução da VU-M), o prejuízo social será muito grande", alerta Lima. "No Brasil, muita gente não tem endereço, mas tem celular", completa. A preocupação da Vivo é, entre outras coisas, com a pressão que a Oi está fazendo sobre a Anatel para aumentar a margem da VC. Esta semana, a Oi entrou no Cade contra as teles móveis pedindo a redução de VU-M e recorreu à Anatel para arbitrar a queda da tarifa de interconexão, na mesma estratégia que a GVT persegue há vários anos. Além disso, no bojo da negociação do PGMU III, a Oi propôs ao governo que aceita fazer ofertas de acesso banda larga a R$ 29 apenas se houver aumento na margem da VC.
O executivo da Vivo lembra que há contratos de VU-M assinados separadamente com cada operadora, todos em vigência, dando a entender que é preciso aguardar o fim desses prazos para renegociar os valores.

Notícias relacionadas
Loja conceito
Lima participou nesta sexta-feira, 8, da inauguração da primeira loja conceito da Vivo no Rio de Janeiro. Localizada na Barra da Tijuca, ela é a quarta loja desse tipo aberta pela operadora no País. O atendimento é personalizado, há displays touch screen para acessar dados sobre planos e também totens para vídeo-conferências com o call center da operadora.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile