Receita da Telefônica/Vivo cresce, mas lucro cai 16% no ano

A Telefônica/Vivo divulgou nesta quinta, dia, 7, seus resultados financeiros e operacionais referentes ao terceiro trimestre de 2013. A operadora registrou receitas operacionais líquidas de R$ 8,6 bilhões, o que representa um crescimento de 1,9% no comparativo anual e 1,5% de evolução no trimestre. No ano, a receita operacional líquida acumulada é de R$ 25,6 bilhões, o que significa uma melhora de 2,6% em relação ao mesmo período de 2012.

Os serviços móveis são os principais responsáveis pelas receitas e pelo crescimento. Foram R$ 5,4 bilhões no trimestre, um aumento de 4,2% em relação ao trimestre anterior, e R$ 16 bilhões no acumulado do ano (crescimento de 6,5%). Já os serviços fixos perderam receita. No final do terceiro trimestre, a receita acumulada no período era de R$ 2,9 bilhões (2,4% a menos em relação ao mesmo período de 2012) e R$ 8,7 bilhões acumulados no ano (queda de 7,3% em relação a 2012). A receita de aparelhos também teve uma queda no trimestre, para R$ 300 milhões (6,5% a menos), mas no ano o montante é de quase R$ 1 bilhão, o que é 61% melhor do que acontecia em 2012.

O EBITDA da Telefônica/Vivo foi de R$ 2,4 bilhões no trimestre, queda de 7,5% em relação ao trimestre anterior e de 18,2% em relação ao mesmo período do ano passado. No ano, o EBITDA acumulado é de R$ 7,7 bilhões, o que representa uma queda de 13%. Também a margem EBITDA caiu para 27,6%, contra 30,3% no trimestre anterior. No acumulado do ano, a margem está em 30%, o que é 5,4% a menos em relação ao ano de 2012.

Associado a um aumento de 11% nos custos operacionais no acumulado no ano, o resultado líquido também piorou, ficando em R$ 760 milhões no trimestre (16,8% a menos em relação ao segundo trimestre) e R$ 2,5 bilhões no acumulado do ano (16,6% a menos em relação a 2012). A variação se deve ao efeito positivo registrado nessa época em 2012 com a venda de torres.

O dado positivo foi o aumento de investimentos. No trimestre foram R$ 1,86 bilhão, o que é quase 50% a mais em relação ao trimestre anterior. No ano, o investimento acumulado está em R$ 3,8 bilhões, o que é 17% acima do investido no mesmo período de 2012.

A dívida bruta da Telefônica/Vivo está em R$ 9,2 bilhões (12% a mais em relação a 2012), e a dívida líquida é de R$ 1 bilhão.

Até o final de novembro a operadora deve pagar adicionalmente mais R$ 746 milhões em dividendos e R$ 978 milhões juros sobre o capital próprio. Cerca de R$ 3,1 bilhões em dividendos já haviam sido aprovados/pagos este ano em referência ao ano de 2012.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.