Claro, TIM e Vivo reajustam proposta e ganham prioridade pela Oi Móvel

Foto: Pixabay

Na véspera da realização da Assembleia Geral de Credores, o consórcio formado por Claro, TIM e Vivo reajustou a proposta obteve a qualificação de stalking horse (direito de cobrir a oferta) para a aquisição dos ativos da Oi Móvel. Em fato relevante divulgado nesta segunda-feira, 7, as operadoras afirmam que uma nova proposta foi apresentada nesta data, na qual ratificaram o valor de R$ 16,5 bilhões da oferta anterior. 

Mas uma novidade aparece: o valor de R$ 756 milhões "por serviços a serem prestados no período de transição por até 12 meses pelo Grupo Oi às ofertantes". Conforme o fato relevante, esse valor é parte integrante do total de R$ 16,5 bilhões. Além desses serviços, a Claro, TIM e Vivo ainda assumiram compromisso de celebração de contratos de longo prazo de prestação de serviços de capacidade de transmissão. No total, será uma oferta de R$ 17,3 bilhões.

"Como resultado, as ofertantes foram efetivamente qualificadas pelo Grupo Oi para participarem do processo competitivo de alienação da UPI Ativos Móveis, na condição de 'stalking horse'", declara o comunicado. A qualidade de stalking horse permite que as empresas cubram uma oferta maior que eventualmente surja no processo competitivo. Ressalte-se que o grupo agora procura destacar que se trata da aquisição dos ativos da Oi Móvel.

Notícias relacionadas

Essas condições de prestação de serviços estavam na proposta vinculante revisada, a segunda apresentada pelas operadoras. O compromisso de contrato de capacidade era um dos pontos requeridos pela Oi na versão mais recente da proposta de aditamento ao Plano da Recuperação Judicial, e é a que será votada na AGC na terça-feira, 8.

"Como já exposto em comunicações anteriores, a transação, se concretizada, agregará valor: (i) para a Companhia e seus acionistas através da oportunidade de aceleração do seu crescimento e do aumento da eficiência operacional através de sinergias; (ii) para seus clientes, pois a transação promoverá ganhos na experiência de uso e melhoria na qualidade do serviço prestado, além da possibilidade de lançamento de produtos e ofertas; e (iii) para o setor como um todo, que será reforçado na sua capacidade de investimento, inovação tecnológica, bem como da sua competitividade", finaliza o fato relevante da TIM, mas que é idêntico para a Claro e para a Vivo. 

Cronograma

Segundo cronograma, a Oi espera fazer o leilão da venda dos ativos da Oi Móvel em dezembro. A conclusão seria no último trimestre de 2021, embora sejam necessárias as devidas aprovações regulatórias da Anatel e do Cade.

2 COMENTÁRIOS

  1. Conforme alguém observou em outro site, o mais sensato seria Tim, Claro e Vivo esperarem falir e comprar os ativos na liquidação judicial. Senão tem que assumir as dividas? Que rolo!

Deixe uma resposta para Observação Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.