Vivo reduziu emissões de CO² em 36% durante 2018

vivo

A Vivo diminuiu em 36% as emissões absolutas diretas e indiretas de dióxido de carbono (CO²) em 2018, reportou a empresa em seu Relatório de Sustentabilidade. No mesmo período, as emissões por unidade de tráfego caíram 47%, indo de 13,4 para 7,1 toneladas de CO² "equivalente" (CO²e). Como um todo, a Vivo cumpriu 93,7% dos indicadores definidos em seu Plano de Negócios Responsáveis para 2018.

A redução nas emissões dos gases causadores do efeito estufa é um dos principais objetivos ambientais da empresa para 2019 – a projeção é que as emissões de CO²e sejam 70% menores. Para a diminuição das emissões diretas, a Vivo tem apostado em iniciativas como a frota sustentável (que trocou gasolina por etanol em um frota de aproximadamente 3 mil carros em São Paulo) e a Instrução de Compras de Baixo Carbono, que proibiu a compra de equipamentos como ar condicionados e geradores com alto potencial de emissão de gases poluentes.

Também foi preponderante a aquisição de energia renovável: desde outubro de 2018, 100% do consumo de energia da Vivo passou a ser proveniente de fontes do gênero a partir da contratação de energia incentivada no mercado livre, do uso de pequenas centrais hidrelétricas sob contratos de geração distribuída e da aquisição de garantias de origem renovável para o restante do consumo. No acumulado do ano passado, 44% da energia consumida pela Vivo foi renovável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.