Diversidade de tecnologias desafia TV paga, avalia CommScope

Conciliar uma crescente diversidade de tecnologias disponíveis para o segmento de TV por assinatura é um dos principais desafios a serem enfrentados pelo segmento atualmente. A avaliação é da fornecedora de equipamentos para redes de comunicação CommScope – que preconiza ação rápida para que o "descolamento entre receita e tráfego" já existente na indústria de telecomunicações não se torne intransponível.

"Nunca a indústria viu uma diversidade tão grande de tecnologias e soluções. Elas nascem e morrem de forma muito rápida", afirmou o diretor de vendas para provedores de serviços e programadoras da CommScope na América Latina, Marcos Takanohashi, durante o primeiro dia de PayTV Forum, iniciado nesta terça-feira, 30, em São Paulo. "Para quem precisa modernizar [a rede legada], é preciso um investimento tão grande que certas escolhas são necessárias".

Segundo o executivo, entre os principais pontos de atenção para players da indústria estão a virtualização de rede (com ajuda do cloud e edge), o uso do analytics e a ampliação de redes de fibra ótica ou wireless. Pelo lado do consumidor, as grandes tendências seriam a demanda por conectividade universal; a Internet das Coisas (IoT), sobretudo na parte de consumo e eletrônicos; e a demanda por conteúdo over-the-top (OTT) em tempo real.

"[Para entregar conteúdo em tempo real] tem que ter investimento. Não dá para o consumidor assistir futebol ao vivo e o vizinho gritar gol três minutos antes", afirmou Takanohashi. No caso de IoT, um dos aspectos seria compreender como a tecnologia vai ser utilizada no contexto da TV paga. "Qual vai ser a solução para 'produtificar'?", questionou.

Ainda segundo o executivo, o aparelho televisor também deve atravessar uma série de transformações aos quais as empresas de TV paga precisam estar atentas. "As televisões estão mudando, e a expectativa do consumidor é que a TV seja mais um app. Não só com conteúdo não linear, mas também com o linear ou em tempo real".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.