Associações da economia digital formam grupo para debater PL de proteção de dados

Entidades da economia digital formaram um grupo de discussão para debater a proposta de Lei de Proteção de Dados que tramita no Senado, o  PLS 330/2013, e o impacto que ela trará no setor. Formado pela Associação Brasileira de Internet das Coisas (Abinc), Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABCcomm) e a Associação Brasileira Online to Offline (O2O), o grupo deverá agregar representantes de outras associações e entidades que se sintam impactadas pela futura lei com o objetivo de discutir, propor mudanças e melhorias e, em seguida, fazer o intermédio com o governo por meio de um projeto com as ideias concordadas.

Em comunicado nesta quarta-feira, 30, o advogado Márcio Cots, especialista em negócios digitais, diretor jurídico da Abinc e sócio da Cots Advogados (que mediará o projeto), ressaltou a importância da legislação para o consumidor, mas desde que não "freie a evolução e inovação na economia digital" ao inviabilizar totalmente o acesso aos dados. "Buscamos um texto de projeto de lei mais claro e menos subjetivo, sobretudo o que trata a questão do legítimo interesse", declarou.

Vale lembrar que na terça-feira, 29, outro projeto de lei sobre o tema foi aprovado na Câmara dos Deputados e também seguirá ao Senado. Trata-se do PL  4.060/2012, que inclui proposta do Executivo encaminhada no final do governo Dilma, o PL 5.276/16, e que foi construído ao longo de dois anos pelo Ministério da Justiça em um longo processo de audiências públicas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.