Oi testa linha de transporte privada entre sites a 3 mil quilômetros

A oferta de linha privada da Oi em parceria com a Huawei está sendo testada entre localidades separadas por 3 mil quilômetros de distância, revelou a operadora nesta quinta-feira, 27.

Durante evento da divisão de cloud da fornecedora chinesa, o gerente de estratégia e arquitetura de redes da Oi, Alberto Boaventura, revelou o cronograma da empresa para o produto, baseado em redes ópticas de transporte (OTN) e voltado para clientes corporativos.

"Agora estamos na fase quatro do projeto, discutindo o provimento do serviço de longa distância", afirmou o executivo. Para o piloto estão sendo utilizadas duas cidades a 3 mil quilômetros de distância.

Notícias relacionadas

Ainda segundo Boaventura, as duas fases anteriores parceria trataram respectivamente de testes com um grande cliente do setor bancário em rede comercial e, em paralelo, da integração de equipamentos equivalentes de uma segunda fornecedora no projeto.

Até o momento, a Oi já aponta redução de 90% a 95% na latência com o uso da linha premium privada. O produto também habilitaria uma redução de custos de 15% para clientes.

De acordo com Alberto Boaventura, o nível de serviço suportará uma série de serviços que estão nascendo, mas também demandas já existentes. Entre as possibilidades estão integrações entre headquarters de clientes e provedores de nuvem, entre provedores de nuvens distintos ou entre ambientes centralizados e aqueles de edge computing.

Nuvem

Durante o evento promovido pela Huawei, a fornecedora também destacou o crescimento de seu negócio de cloud na América Latina. A empresa afirmou ser a quarta provedora de nuvem pública em market share na região e a que mais cresceu em 2020 (146%), segundo dados da Canalys.

Hoje, o negócio de nuvem da empresa soma cinco zonas de disponibilidade nos mercados core de Brasil, Chile e México. A intenção é ampliar o número para oito nos próximos anos. Já os pontos de presença (POPs) passariam de cinco para sete, conforme planejamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.