Vero Internet ainda planeja expansão em 2020, incluindo fusões

Fabiano Ferreira, CEO da Vero Internet

Apesar do cenário global cercado de incertezas por conta da pandemia do coronavírus e de seus efeitos na população e na economia, a mineira Vero Internet pretende continuar a estratégia de crescimento observada em 2019. Isso inclui a expansão orgânica, por construção de rede própria, e inorgânica, por meio de aquisições de outros provedores regionais, segundo o CEO do grupo, Fabiano Ferreira. O investimento total para isso é "em torno de R$ 750 milhões" para o projeto de cinco anos, podendo "aumentar o valor em função de todo o desempenho e oportunidades".

No contexto atual, em que telecomunicações e banda larga são considerados serviços essenciais, Ferreira diz que a companhia toma todas as providências necessárias, mas que não vem sentindo impacto. Assim, baseia o plano de investimentos estruturantes em backbone, rede, atendimento e em aumentar a cobertura. "A intenção do projeto é expandir Brasil a fora. O início foi em Minas pela função do contexto e da oportunidade em mãos, mas a ideia é que tenhamos outros ativos, outras empresas fazendo parte do grupo em várias regiões do País", disse ele a este noticiário.

O executivo explica ter feito "várias negociações exclusivas" em 2019. Enquanto algumas acabaram não sendo concluídas, outras continuaram em 2020 e ainda estão sendo discutidas. "Se tudo der certo, vamos fazer consolidação com novos ativos nos próximos meses", diz. Por questões de confidencialidade na transação, os ativos em questão não podem ser revelados, mas Ferreira garante serem "importantes e representativos em outras regiões do País" – ou seja, além de Minas Gerais.

O propósito é não parar o projeto de expansão, nem mesmo diante das dificuldades do cenário econômico, com alta variação cambial. "No momento, não temos ideia de para o investimento. Claro que tem impacto referente ao dólar, isso é evidente. Mas estamos tentando fazer de todas as maneiras para que o impacto seja o menor possível, realizando parceria com fornecedores, testando compras e alinhando expectativas", explica. Ainda assim, por terem se antecipado, ele diz que o impacto "não é relevante".

Expansão

A Vero começou a atuação em 39 cidades com 710 funcionários e uma base de 139 mil clientes. Atualmente, já são 49 municípios, com a previsão de adicionar mais dez neste ano. Por meio do avanço próprio e de fusões, a expectativa da companhia é de chegar a cerca de 200 cidades (o potencial em Minas é de 850 localidades). O CEO diz que o acionista majoritário, o fundo de investimento Vinci Partners, tem observado que é necessário manter os investimentos pesados em backbone, por exemplo. "A nossa ideia é tocar a vida normalmente em função do prazo de investidor, com aporte com sustentação bem relevante." 

A companhia nasceu em meados de 2017 com a fusão de oito provedores mineiros, que decidiram se unir com a ajuda da Vinci Partners. A transação foi concluída em novembro de 2018, e o início da operação, em janeiro do ano passado – a marca Vero Internet começou a ser adotada em abril. Segundo o CEO, apesar da junção de diferentes empresas, havia cultura similar entre todas. Naturalmente, a integração de processos, sistemas e governança foi necessária. "A gente intensificou ao máximo, mas ainda não está tudo concluído. Investimos tempo para processos e precisamos continuar evoluindo neste sentido", declara. 

A companhia diz que está implantando sistemas mais robustos para estimular o crescimento, como ferramentas para aumentar a resiliência e a capacidade. A companhia também investe na digitalização, com plataformas de atendimento para resolução de problemas técnicos pelo próprio cliente. 

Auditoria

Além disso, a empresa está concluindo um processo de auditoria para, já no primeiro ano de operação, ter o balanço auditado. Segundo o executivo, em 2019 foi possível atingir objetivos de receita com crescimento saudável. Todo o Capex investido foi igual ao lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA). "Não é porque temos grande acionista com poder financeiro extraordinário que não daremos foco na rentabilidade, nossa margem é muito saudável. É importante para o dia a dia, pois ter margem EBITDA permite gerar investimento."

Conteúdo

Também no planejamento está o soft launch do novo portfólio, o que deve acontecer uma vez que os sistemas estiverem unificados. A previsão é que em maio, 100% das operações sejam realizadas por meio um CRN único – sete das oito empresas originais já estão na plataforma. Ferreira promete mais velocidades e serviços, incluindo novas parcerias de conteúdos over-the-top. "Não acreditamos que o IPTV seja o caminho", declara, quando perguntado sobre a possibilidade de oferecer serviço de acesso condicionado (SeAC). "Queremos ter parcerias com 'N' conteúdos para o cliente poder fazer a escolha por meio da Vero, já que muitas vezes ele tem dificuldades de contratar serviços por conta da forma de pagamento, e nós podemos fazer isso pelo billing", explica. Além de mídia e entretenimento, ele cita soluções de treinamento, software de colaboração e gestão de negócios.

Institucionalmente, a Vero Internet ainda deverá inaugurar a "Universidade Vero", com conteúdos online e offline, utilizando ferramentas colaborativas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.