Publicidade
Início Newsletter Nokia quer zerar emissões de gases de efeito estufa até 2040

Nokia quer zerar emissões de gases de efeito estufa até 2040

Foto: Divulgação/Nokia

A Nokia anunciou nesta segunda-feira, 26, durante o MWC 2024, em Barcelona (Espanha), o compromisso de zerar suas emissões globais de gases de efeito estufa até 2040. Dessa forma, a empresa reduz em 10 anos a sua meta inicial, que tinha como objetivo chegar lá até 2050.

Em outra frente, a Nokia afirma que vai ampliar a sua meta de curto prazo para redução de emissões. Anteriormente, a companhia havia se comprometido a reduzir pela metade as emissões gases de efeito estufa dos escopos 1 (em que as companhias emitem diretamente), 2 (no qual as emissões são realizadas de forma indireta) e 3 (em que as emissões são feitas pela cadeia industrial) até 2030, com base nas emissões de 2019. Agora, a fornecedora também vai acelerar esse processo. 

“Já ajudamos os nossos clientes de telecomunicações a descarbonizarem-se através da construção de redes sustentáveis e de alto desempenho, e trabalhamos com uma gama cada vez maior de parceiros empresariais para reduzir as emissões e melhorar a produtividade. Essa jornada só irá acelerar, à medida que a Nokia lançar soluções mais eficientes em termos energéticos nas redes móveis, fixas, IP e ópticas da próxima geração e em software, silício e sistemas”, afirmou Pekka Lundmark, presidente e CEO da Nokia, em comunicado.

Notícias relacionadas

Ainda, para garantir que a sua nova meta de longo prazo esteja alinhada com a ciência climática e de sustentabilidade, a fabricante finlandesa apresentou uma carta compromisso à Iniciativa de Metas Baseadas na Ciência (SBTi, na sigla em inglês), uma parceria entre o CDP, o Pacto Global das Nações Unidas, o Instituto de Recursos Mundiais (WRI) e o Fundo Mundial para a Natureza (WWF).

Entre as medidas adotadas para diminuir os impactos, estão:

Em design de produto e inovação: 

A Nokia alcançou uma redução de 50% no consumo médio de energia de estações base 5G MIMO (Múltiplas entradas e múltiplas saídas) até 2023 em relação à linha de base de 2019 e introduziu o Quillion, chipset que pode ajudar a reduzir o consumo de energia para produtos de acesso de banda larga com 50% menos energia necessária em instalações de fibra do que as gerações anteriores.

Em eletrecidade de baixo carbono:

A empresa utiliza uma combinação de energia solar no local, contratos de compra de energia, produtos de eletricidade renovável obtidos diretamente de um fornecedor de energia e certificados de eletricidade renovável para adquirir eletricidade renovável. O compromisso é usar 100% de energia renovável nas instalações próprias até 2025.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile