Atimus deve concluir venda de rede em 30 dias, segundo fontes

Terminou nesta sexta, dia 25, o prazo para que as empresas interessadas em fazer uma oferta pela compra da Atimus apresentassem seuas propostas. Trata-se de um dos mais cobiçados negócios de infraestrutura de telecomunicações do ano, pois a Atimus representa a fusão da infraestrutura da AES Eletropaulo Telecom e da AES Com Rio. É uma das principais redes de acesso metropolitano de fibra óptica e está posicionada justamente nos dois principais mercados. Segundo analistas ouvidos por este noticiário, é um negócio que potencialmente desperta interesse das grandes concessionárias (Oi e Telefônica, para fechar o próprio mercado e avançar no mercado da concorrente), às celulares (por conta do backhaul) e a novos entrantes como GVT, Embratel e outras, como a CTBC. Ainda não há informações sobre quais destas empresas efetivamente apresentou proposta, mas todas foram convidadas. Segundo apurou este noticiário, a expectativa do Itaú BBA, que conduz a negociação, é fechar o processo em 30 dias, no máximo.
A Atimus surgiu em novembro do ano passado com a fusão da AES Eletropaulo Telecom e a AES Com Rio, que faturaram R$ 203 milhões em 2009. Apesar de representar menos de 2% da receita total da AES Brasil, a Atimus é uma das empresas de maior crescimento do grupo. Em 2009, registrou aumento de 23% em sua receita líquida, enquanto o grupo AES cresceu apenas 1,2% no país.
A maior parte do faturamento da Atimus hoje vem do aluguel de infraestrutura a operadoras de telecom, o que garante boa parte do uso dos 5,5 mil km fibra óptica instalados em 21 cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.