Vivo/GVT: Anatel homologa VU-M acordada em 2005

O conselho diretor da Anatel rejeitou em reunião nesta quinta, 24, por quatro votos a um, o relatório da conselheira Emília Ribeiro em relação ao reajuste da VU-M da Vivo em relação à GVT. Na prática, isso significa que a Anatel decidiu homologar o reajuste de 4,5% da VU-M acordado em 2005, e não determinou a realização de um estudo (a ser contratado pela Vivo) para verificar se os custos da rede móvel estão de acordo com o percentual de aumento, como sugeria a conselheira. A questão está também sendo acompanhada pela Justiça, que pretende pacificar a questão entre as empresas com a ajuda da Anatel.
Emília Ribeiro recomendava em seu voto que a Vivo cumprisse a determinação da Anatel de contratar a consultoria para comprovar os custos que ela alega ter. Essa determinação vale para as outras operadoras móveis também. A Anatel, há duas semanas, havia decidido não conceder o reajuste das chamadas VC (fixo-móveis) justamente sob o argumento de que os custos de interconexão VU-M (um dos componentes da VC) estavam elevados e haveria margem para redução.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.