Fundo KKR faz proposta pela Telecom Italia, controladora da TIM

Foto: Pixabay

O fundo norte-americano KKR realizou proposta "não vinculativa e indicativa" para possível aquisição de 100% do capital social da Telecom Italia, controladora da brasileira TIM. O movimento representaria o fechamento de capital da operadora europeia.

O comando da Telecom Italia se reuniu neste último domingo, 21, para reconhecer os termos da proposta, conforme comunicado da empresa. A indicação de interesse do KRR estaria condicionada a um nível mínimo de aceitação de 51% em ambas as classes de ações.

Ainda segundo a Telecom Italia, a abordagem do fundo é "amigável" e busca o apoio dos diretores e da administração da companhia. Entre as condições para o negócio estão um processo de diligência prévia nas próximas quatro semanas e o aval do governo italiano, que tem poder de veto (golden power) sobre a operação.

Notícias relacionadas

O KKR trabalha com um preço indicativo de 0,505 euro por ação da TIM. Dessa forma, a oferta pela empresa estaria avaliada em 10,8 bilhões de euros (cerca de US$ 12 bilhões). Como novo dono da Telecom Italia, o fundo também teria que assumir a dívida da companhia, de mais de 20 bilhões de euros.

O KKR já tem relação com a Telecom Italia e é um dos investidores da FiberCop, empresa de redes neutras da dona da TIM para o mercado italiano. O fundo norte-americano também é parceiro da Telefónica em projetos similares na Colômbia e Chile.

A indicação de interesse teve forte impacto na cotação dos papéis da empresa alvo: nesta segunda-feira, 22, as ações da Telecom Italia valorizaram mais de 30%. Na B3, os papéis da TIM chegaram a subir 9% pela manhã, mas encerraram com alta de 1,71%. Para agentes de mercado, a operadora pode ser colocada à venda caso a transação da controladora com a KKR realmente ocorra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.