Cabo submarino da Telebras chegará a Ilhas Canárias e depois ao continente europeu

O cabo submarino que está sendo construído pela Telebras para ligar o Brasil diretamente à Europa chegará primeiramente às Ilhas Canárias, arquipélago espanhol próximo ao Marrocos, e de lá seguirá para o continente através de um cabo já existente que pertence à companhia espanhola IslaLink.

Notícias relacionadas

A informação é do embaixador da Espanha, Manuel de la Camara Hermoso, que se reuniu nesta terça, 22, com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. A IslaLink também será a parceira da Telebras na construção do trecho Ilhas Canárias – Fortaleza, embora seja possível que novos investidores entrem no projeto.

"Vai haver outros investidores porque para fazer um projeto desse volume precisa de investimento. Mas, possivelmente, serão investidores não-tecnológicos, investidores financeiros. Mas acho que as discussões ainda estão na área técnica, de engenharia", disse o embaixador na saída da reunião.

A Telebras trabalha para lançar cinco cabos óticos submarinos. Quatro farão ligações internacionais, conectando Brasil, Estados Unidos, Europa e África. O quinto será construído para interligar o território brasileiro, expandindo ainda mais o backbone nacional da Telebras. Ao todo, serão 24 mil quilômetros de cabos óticos, ao custo total estimado de R$ 1,8 bilhão, com início de operação previsto para 2014.

Satélite

Além do projeto de cabos submarinos, o embaixador e o ministro trataram dos investimentos que estão sendo feitos por companhias espanholas na área de satélite. Cobrem o Brasil os satélites da Hispamar (Amazonas 1 e 2) e da sua acionista Hispasat (1C e 1D). De acordo com o embaixador, nos próximos meses a Hispamar lançará seu terceiro satélite a cobrir a região das Américas, o Amazonas 3.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.