Teles e TVs farão mais testes sobre a interferência do LTE na transmissão digital

A convivência pacífica entre o broadcast e a banda larga móvel foi tema de painel no Congresso da SET na manhã desta quarta, 21. Em pauta, as possíveis interferências do sinal de LTE 4G na TV digital aberta e vice-versa, e os leilões de 4G previstos para 2014.

O conselheiro da Anatel Jarbas Valente discorreu sobre os testes feitos pela agência do CCOMGEX (Centro de Comunicação e Guerra Eletrônica do Exército) com sete receptores recebendo os sinais de DTV e LTE, sem problemas aparentes. Os testes, porém, não são conclusivos, e outros serão realizados.

Julio Omi, pesquisador da Universidade Mackenzie, mostrou os resultados dos testes feitos pela instituição, que também serão continuados. Um dos problemas, aponta, é que o sinal de LTE está justamente na faixa (700 MHz) recebida pelos aparelhos de TV atuais (pois são as faixas ocupadas hoje pela TV analógica e que seriam desocupadas na transição digital). Assim, mesmo após a transição, haveria um legado de receptores aptos a captar essa faixa, que então seria ocupada não por sinais de TV, mas pela banda larga móvel.

Segundo Aguinaldo Silva, da SET, se forem consideradas as vendas de 15 milhões de receptores ao ano até 2018, na fase final do switch-off (desligamento do sinal analógico), haverá 153 milhões de TVs instaladas no País com esse legado.

União

Presente ao painel, Eduardo Levy, diretor-executivo do SindiTelebrasil, que representa as operadoras móveis, disse que além de técnicos, os desafios são políticos.

O sindicato também contratou o CPqD para fazer testes de convivência entre os sistemas. Ele prega que deve haver uma convivência harmônica e propõe que as entidades das teles e da radiodifusão realizem testes conjuntamente. "Já estamos patrocinando reuniões com a participação da Abert e da SET", disse.

Levy buscou "acalmar" os ânimos das emissoras, dizendo que "não há intenção do setor de telecom em acelerar qualquer coisa (referindo-se à licitação das bandas) em detrimento da qualidade dos serviços", afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.