KDDI conquista 324 mil clientes em um mês com portabilidade

A operadora móvel japonesa KDDI conquistou 324,9 mil assinantes só em novembro – seis vezes a mais que outras duas concorrentes ganharam no mesmo período -, desde que a portabilidade numérica (troca de operadora mantendo o mesmo número de telefone) foi regulamentada no país. A informação é do CDMA Development Group (CDG), associação responsável pela promoção da tecnologia CDMA2000.
A KDDI registrava 302 milhões de usuários ao final do terceiro trimestre do ano, dos quais 25 milhões eram CDMA2000, ou de terceira geração. Enquanto a portabilidade movimenta o mercado japonês, no Brasil a decisão sobre o regulamento do serviço tanto para operadoras fixas quanto móveis está atrasada em relação ao cronograma inicialmente proposto pela própria Anatel.
No final de novembro, o conselheiro presidente da Anatel, Plínio de Aguiar Júnior, lamentou o atraso diante da dificuldade em terminar a análise das mais de mil contribuições feitas durante a consulta pública para regulamentar a portabilidade. Com isso, o cronograma original sofrerá um atraso de dois a três meses, na melhor das hipóteses. No começo desta semana, o presidente da Acel – entidade que representa as teles móveis -, Ércio Zilli, voltou a considerar que para as empresas do serviço móvel a introdução da portabilidade significará praticamente apenas mais uma mudança na regulamentação sem efeito concreto para a competição.

Notícias relacionadas
Na visão de Zilli, o setor já é suficientemente competitivo e a possibilidade de mudança de operadora carregando o número do celular representa um acréscimo muito pequeno: ?Tanta gente já mudou de operadora e trocou seu número que acredito que os que não mudaram para manter o número devem ser pouquíssimos?. Por esta razão, Zilli lembrou que no Japão os custos que envolveram a mudança (em torno de R$ 2,5 bilhões) foram para uma base equivalente à brasileira, o que, em sua opinião, não compensaria as vantagens que o usuário terá. Mas é bom lembrar que Zilli está falando em nome das operadoras e para preservar seus investimentos e que o número de clientes no Brasil é de quase 100 milhões, muito menor que no Japão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.