5G: Abinee projeta custos mais próximos para migração e mitigação na banda C

A Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) publicou nesta sexta-feira, 18, um estudo comparativo dos custos da mitigação ou migração da banda C para a Ku do serviços de TVRO em 3,5 GHz. Os valores estimados para as duas alternativas estão mais próximos do que na projeção realizada pelas teles.

Em termos gerais, os custos de mitigação das interferências ficariam entre R$ R$ 705,3 milhões e R$ 1,19 bilhão, considerando o serviço de instalação e 2,47 milhões de domicílios como beneficiários elegíveis no processo.

Já a migração dos sistemas TVRO para a banda Ku seguiria como alternativa mais complexa, custando entre R$ 1,68 bilhão e R$ 1,86 bilhão, também considerando a instalação, mas em um universo de 3,35 milhões de domicílios elegíveis. Uma solução para a interferência é necessária antes do leilão da faixa de 3,5 GHz para serviços 5G.

Notícias relacionadas

Cenários

Veja todos os cenários projetados pelo Centro de Estudos da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (CETUC), contratado pela Abinee para a realização do estudo:

Mitigação
Com LNBF monoponto:
Com serviço de instalação: R$ 705,3 milhões a R$ 1,15 bilhão
Sem serviço de instalação: R$ 276,3 milhões a R$ 663 milhões

Com LNBF multiponto:
Com serviço de instalação: R$ 776,2 milhões a R$ 1,19 bilhão
Sem serviço de instalação: R$ 347,2 milhões a R$ 702,8 milhões

Migração
Com LNBF monoponto:
Com serviço de instalação: R$ 1,68 bilhão a R$ 1,72 bilhão
Sem serviço de instalação: R$ 1,19 bilhão a R$ 1,23 bilhão

Com LNBF multiponto:
Com serviço de instalação: R$ 1,83 bilhão a R$ 1,86 bilhão
Sem serviço de instalação: R$ 1, 33 bilhão a R$ 1,37 bilhão

Os custos calculados para os cenários são apresentados em função do tipo de receptor montado na base da antena de satélite, denominado LNBF (low-noise block downconverter). Além do serviço de instalação, foi considerada uma variação entre as situações "realista" e "pessimista" em termos de troca de componentes.

Testes

Recentemente, as operadoras de telecom solicitaram mais uma rodada de testes com novas amostras de filtros LNBF produzidos pela Visiontec que estariam próximos do desempenho exigido pela Anatel. Até o momento, a agência prefere o cenário de migração para banda Ku frente à mitigação proposta pelas teles.

De acordo com a Abinee, o trabalho de projeção de custos já foi apresentado para a agência reguladora, bem como para o Ministério das Comunicações (MCom).

1 COMENTÁRIO

  1. …números esses apenas para 'cumprir tabela ',,,e deslocado da realidade ! por exemplo, no caso de uso da mitigação : qual será o valor se 'não resolver' o problema da interferência ? e tbm qual o valor (e onde está descrito) do LNBf tipo 'multi ponto' que representa 10% de 20M de usuários ? ? e no caso de trocar o LNBf (mono) : (por exemplo hoje, na cidade de Ubatuba) e depois de 90 dias entrar um operação 5G nessa mesma cidade e apresentar interferências ? quanto vai custar esse retrabalho ? …etc .

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.