PL das Fake News só será votado após acordo com todos os partidos, afirma Lira

Em coletiva após a reunião com os líderes, o presidente da Câmara dos Deputados Artur Lira (PP-AL) afirmou que o Projeto de Lei 2.630/2020, o PL das Fake News, é uma prioridade da casa, mas não será votado sem que todos partidos conversem com o relator da proposta, deputado Orlando Silva (PCdoB-AL), sobre o relatório final do texto.

Segundo Lira, faltam apenas dois partidos se posicionarem: o MDB e o PL. "Eu cobrei essa semana na reunião de líderes da base", afirmou o parlamentar.

Orlando Silva já conversou com a Casa Civil e com o Governo para possíveis ajustes de texto, além de ter buscado diálogos com quase a totalidade de bancadas da casa, informou Lira. "Como é um assunto delicado, com questões minuciosas que são importantes, qualquer palavra ali fora do contexto gera distorções. Tem interesses grandes por trás dessa questão, cito as big techs x jornalismo, por exemplo; e o interesse das empresas de comunicação, dentre outros grupos", disse o presidente da Câmara.

Notícias relacionadas

Regras para as eleições

Artur Lira disse ainda que tem dúvidas se as regras previstas no projeto de lei já entrarão em vigor para essas eleições. Mas, mesmo assim, a ideia é sinalizar que a classe política quer um ordenamento claro sobre os problemas que o PL 2.630/2020 procura resolver.

"Como falei, o texto só não vai ser discutido sem todos os partidos conversarem com o relator do texto, Orlando Silva. Estou somente nessa pendência. Já cobrei o líder do MDB, o líder do PL e o relator Orlando sobre a questão", finalizou Arthur Lira. Enquanto isso, Orlando Silva segue com um esforço concentrado para votar a matéria ainda em março.

O texto também tem sido alvo de criticas pelas bigtechs e alguns setores da sociedade civil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.