Globosat utilizará fibra e 4G nas transmissões durante a Olimpíada

Mais alguns detalhes sobre o ambicioso projeto da Globosat para os Jogos Olímpicos em 2016 foram revelados nesta sexta, 16, durante o Congresso Latino-Americano de Satélites. Guilherme Saraiva, diretor de planejamento de tecnologias da programadora, revelou que, por enquanto, as operadoras Net e Claro HDTV devem colocar os 16 canais lineares HD que serão criados temporariamente pelo SporTV para os jogos, e que outras operadoras devem entrar com um pouco menos, entre 13 e 15 canais. Serão ainda, como já havia sido anunciado, mais 40 canais com conteúdos distribuídos por streaming, TV everywhere e VOD.

A operação da Globosat para viabilizar esses canais utilizará, na maior parte dos casos, infraestrutura de fibra ótica entre os centros de eventos e a sede da Globosat, onde esses canais serão editados e distribuídos. Será, portanto, uma operação com pouca utilização de satélites nessa primeira etapa. A Globosat também decidiu equipar as equipes de jornalismo com mochilas com links 4G e 3G, privilegiando a mobilidade e a agilidade.

A questão ainda pendente é se haverá ou não algum canal em 4K. Segundo Saraiva, a geração das imagens não é da Globosat e a empresa contratada pelo Comitê Olímpico ainda não disse se terá imagens nessa definição nem as condições comerciais de uso. Na Copa do Mundo a Globosat transmitiu alguns jogos em 4K e operadoras como a Net têm um grupo pequeno de assinantes de teste com set-tops 4K instalados e em funcionamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.