Telecom Italia manda TIM fazer oferta pela Oi Móvel

A Telecom Italia deu sinal verde para que a TIM faça a oferta para comprar a Oi Móvel no Brasil. Em comunicado enviado ao mercado nesta quarta-feira, 15, o grupo italiano declarou que concedeu ao CEO da operadora brasileira, Pietro Labriola, carta branca para que ele "examine e aprova" os termos finais da proposta de compra do ativo no País. 

A decisão foi tomada em Roma nesta quarta-feira, após reunião do conselho administrativo da Telecom Italia. Os diretores, comandados pelo chairman Salvatore Rossi, disseram "reconhecer e apreciar" o trabalho feito pela TIM no Brasil desde março, quando o grupo começou os prospectos para avaliar a aquisição da Oi. 

Por conta disso, o conselho da italiana concedeu a Labriola "total poder para examinar e aprovar os termos finais da proposta vinculante que será submetida pela subsidiária brasileira do grupo, de acordo com as regras locais de governança corporativa". Os termos finais dessa proposta também não foram divulgados. 

Não fica claro, contudo, se essa proposta será em conjunto com a Vivo, ou se o grupo italiano enxergou que uma transação independente seria a melhor saída. TIM e Vivo anunciaram em maio a realização de uma avaliação (due dilligence) na Oi Móvel. No mesmo mês, o CEO da Telecom Italia, Luigi Gubitosi, afirmou que a avaliação com a subsidiária da Telefónica estava progredindo.

Lado da Oi

A Oi ainda precisa aprovar em assembleia de credores o aditivo ao plano da recuperação judicial que permitirá não apenas o desinvestimento da unidade móvel, mas também a separação estrutural da companhia. Isso ainda está sob disputa, uma vez que rumores no mercado afirmam que os grandes bancos, os maiores credores da Oi (com fatia de cerca de R$ 8 bilhões da dívida na RJ), não estariam satisfeitos com aditamento. As instituições financeiras teriam alegado ser basicamente um plano inteiramente novo e, por isso, descumprimento dos termos previamente acordados. Segundo apuração do Jornal O Globo, a Justiça do Rio de Janeiro determinou nesta semana uma mediação entre os atuais acionistas (fundos internacionais) e os bancos, processo que levaria 30 dias.

A assembleia de credores está marcada para agosto. Além disso, o aditamento ao plano precisará ser homologado pelo juiz da RJ, Fernando Viana.

A proposta de venda da Oi Móvel foi anunciada há exatamente um mês. Nesta quarta-feira, o CEO do grupo América Móvil, dona da Claro, afirmou que a empresa está interessada na aquisição e também fará oferta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.