Oi sinaliza com política comercial mais agressiva

A Oi pretende adotar uma política comercial mais agressiva neste ano para alavacar a venda de serviços como TV paga, banda larga e telefonia móvel, impulsionadores de receitas. Segundo o diretor de relações com investidores da companhia, Alex Zornig, está nos planos da Oi chegar ao final deste ano com duas mil lojas espalhadas pelo Brasil, sendo 200 delas próprias e as 1,8 mil restantes, franquias.

Notícias relacionadas
Outro trunfo da operadora é o aumento de presença nas principais cadeias de varejo do País, como Casas Bahia e PontoFrio, ambas da Companhia Brasileira de Distribuição. A intenção é passar de 34% para 56% de presença nestes pontos de vendas. “No Dia das Mães já estávamos vendendo bastante nestes locais”, comenta.

Para comercializar TV por assinatura, por exemplo, a empresa fez parceria com empresas instaladoras de antenas parabólicas para a venda e instalação dos serviços Oi TV no interior do Brasil. “Já temos mais de 800 'anteneiros' vendendo nossos serviços”.

No segmento empresarial, o foco maior parece estar sobre as PMEs, responsáveis pela maior parte das novas assinaturas. “Colocamos quatro mil vendedores para atender a este segmento. Mais de 1,5 mil estão em São Paulo”.

Deixe seu comentário