Claro, TIM e Vivo questionam chip 'multioperadora' da Algar Telecom para IoT

Representantes das operadoras Claro, TIM e Vivo questionaram nesta segunda-feira, 14, a oferta pela Algar Telecom de um chip M2M "multioperadora". A solução atenderia módulos de Internet das Coisas (IoT) a partir de roaming que, para as principais operadoras, não tem amparo legal por se classificar como roaming permanente.

"Nossa visão é que o roaming permanente não é permitido no Brasil, seja interno ou externo. Um chip da Algar que fique permanentemente fora da área de cobertura Algar, no nosso ponto de vista é proibido", afirmou o diretor de negócios de IoT da Claro, Eduardo Polidoro, durante evento promovido pelo portal Tele.Síntese.

"Ele deveria ser desconectado da operadora que está permitindo o roaming permanente", prosseguiu. "Imagina a gente faz todo o investimento e entra um chip da Algar no investimento que a gente fez e a receita vai pra Algar? É sem sem sentido e regulatoriamente, não é permitido".

"Nós da TIM temos a mesma visão", argumentou o head de marketing corporativo e IoT da TIM, Alexandre Dal Forno. "É uma questão de regulação, não de opinião. Nenhuma operadora pode ter roaming permanente, isso é ilegal. E nessa linha, esse chip multioperadora que a Algar está oferecendo faz esse tipo de solução".

Head de IoT, big data e inovações B2B da Vivo, Diego Aguiar foi mais cauteloso e disse não conhecer a operação específica da concorrente. "Mas roaming permanente é proibido e operadoras com determinadas licenças para atuar em determinadas regiões não poderiam atuar em outras regiões. Essa transição de redes me parece um tanto quanto fora do comum".

Posicionamento

Procurada por TELETIME, a Algar Telecom afirmou que "não há qualquer irregularidade na prestação desse serviço e que a solução atende aos requisitos legais previstos na regulação de telecomunicações brasileira. O roaming, facilidade essencial para garantir ampla mobilidade aos clientes, está suportado por contratos firmados de forma transparente".

15 COMENTÁRIOS

  1. É fundamental que haja concorrência, essa emprega Algar parece ser uma empresa séria, já vi reportagem do seu bom desempenho; espero que um dia a Algar forneça Internet fixa em SP. O que está ocorrendo com o setor bancário onde os bancos digitais ( fintech) estão crescendo e atendendo, oferecendo melhores serviços, seja também, que ocorra também, em outros setores. Concorrência, transparência, com a informação, o que só explora será abandonado, dando lugar ao novo.

  2. Esse chip resolveria meus problemas… Já que a Claro não pega de jeito nenhum, a Tim não pega internet e a vivo não pega 4g o celular fica mais roaming do que com sinal

    • A grosso modo falando, é quando vc não está na área de cobertura da sua operadora e ela usa o sinal da concorrente para vc não ficar sem conexão.
      Mas esse chip aí não é para isso em celulares não e sim para isso em máquinas de cartões, rastreadores de veículos dentre outros.

    • Roaming e quando vc se desloca de seu DDD de origem e vai pra outro tem Roaming nacional que vc exemplo tem DDD de origem 11 e vai pra o 71 e lá vc assume a rede do DDD 71 suas chamadas pra seu DDD de origem passam a exigir código de operador exemplo se seu serviço e da claro usa-se o csp 021 aí quando você estiver no DDD 71 terá que dicar 02111+ número se não colocar o CSP você não consegue falar em sp e se usar um csp diferente da sua prestadora vc paga serviços adicionais no caso se usa-se o 15 da vivo, seria a vivo e que faria a cobrança mas de faturamento e uma outra questão… Se você não colocar o csp no caso o 02111+ número sua chamada será redirecionada pra uma linha local do DDD 71. Agora tem roaming estadual que se seu telefone for do DDD 11 e vc for pro 19 vc não paga pra receber chamadas só pra fazer da mesma forma vale as regras para colocação do csp no caso anterior você paga pra fazer e receber chamadas dentro do próprio estado não mas saindo do seu estado sim mas questão de faturamento depende do plano e da operadora cada uma trabalha de uma forma. Espero ter ajudado.

  3. Para mim é a melhor operadora é a Vivo e é a minha primeira vez que uso porquê sou português e estou no Brasil obrigada

  4. Infelizmente sempre é assim quando chega um novo serviço móvel no Brasil, as operadora que querem monopolizar a telefonia móvel começa a reclamar, vou dar um exemplo a melhor operadora que existia no país a vivo comprou, era GVT com internet de qualidade que superava todas juntas em qualidade de serviços, depois que a Vivi comprou a mesma o serviço da vivo continua ruim, uma empresa que não respeita seus clientes e não dar importância na qualidade do serviço.

  5. a capital são Paulo necessita de mais concorrência,para internet fixa e celular.as trez, únicas que atendem deixam a desejar.

  6. Atualmente nós temos até 4 opções de operadora no Brasil todo. Eu acho é pouco, onde tem país que tem 20/30 operadoras. As 3 maiores reclamarem de uma nova me passa a impressão de cartel agindo, não de livre concorrência.

  7. Caso a algar estiver correta, seja bem vinda, que venha para gerar ampla concorrência no mercado. Poderia vir mais empresas fortes para ampliar concorrência!

  8. Este serviço da Algar é o correto, vamos apoiar pois as operadoras aqui no Brasil agem o tempo todo como agiotas tentando nos furtar o tempo inteiro, a Claro por exemplo fica acionando um quadro que vive aparendo na tela do smartphone, o usuário clica para fechar e sem querer aciona um serviço e vem descontando na sua conta, rouba o usuário na mais cara de pau, sao todas desleal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.