TIM quer discutir como seria forma mais eficiente de fazer rede privativa do governo

A TIM espera que a Portaria nº 1.924/2021 do Ministério das Comunicações seja mais detalhada para que fique claro como o governo espera que seja implantada a rede privativa. O presidente da empresa, Pietro Labriola, disse em coletiva de imprensa nesta quarta-feira, 10, que "o diabo está nos detalhes" ao se referir a essa demanda agora embutida no edital do 5G. 

Segundo o diretor de relações governamentais e institucionais da operadora, Mario Girasole, não há que se questionar a exigência de uma rede de comunicações do governo com padrão mais robusto de segurança, algo que já existe em outros países. "O problema é como fazer isso de forma mais eficiente", declara. "Seja do ponto de vista econômico ou operacional, e aí qual será a governança disso". 

Girasole ressalta: "Não se discute a finalidade, mas a forma mais oportuna de fazer". O executivo entende que esse debate acontecerá nas próximas semanas, e acredita que será possível encontrar um equilíbrio na proposta do governo.

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.