Flávia Lefèvre, da ProTeste, critica Sardenberg sobre transparência da Anatel

As declarações do presidente da Anatel, embaixador Ronaldo Sardenberg, na entrevista dada à edição 124 da Revista Teletime, receberam críticas de Flávia Lefèvre, advogada da Pro Teste. Ela criticou duramente as declarações do embaixador de que a agência não estaria preparada para tornar públicas as reuniões do conselho diretor. "Não podemos concordar que a agência não esteja preparada para a transparência. O que teria a Anatel a esconder para não fazer como faz a Aneel, por exemplo?", pergunta a advogada em relação à possibilidade de a sociedade acompanhar as reuniões do comando da Anatel, como faz a agência do setor elétrico. "Qualquer órgão público deve se pautar pelo princípio da publicidade e da transparência de seus atos. Depois de 11 anos a Anatel ainda não está preparada para a transparência?", critica.
Flavia Lefrève participou do seminário TIC 2020, promovido pela TelComp, FGV-SP e Brasscom nesta quarta, 9, na capital paulista. A conselheira do conselho consultivo da Anatel também disse que a agência tem mostrado a cada dia que está sendo "capturada" pelo governo. "Na troca de metas, as empresas não foram negociar com a Anatel, foram negociar com o Minicom. Com exceção do conselheiro Plínio Aguiar Jr., todos os outros são ligados à política", diz ela.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.