Hughes expande cobertura de LTE Comunitário em Minas Gerais

A operação de LTE Comunitário da Hughes obteve autorização da Anatel para expandir o projeto piloto. Ato da Superintendência de Outorga e Recursos à Prestação (SOR) da agência publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira, 8, concede a licença para a operadora satelital utilizar a faixa de 700 MHz em mais quatro municípios de Minas Gerais: Icaraí de Minas, Japonvar, Grão Mogol e São João das Missões. 

São dois blocos de 5 MHz em 705,5 MHz e 760,5 MHz, ambos com validade até 31 de dezembro de 2025 (prorrogável por igual período), com o preço público total pelas autorizações de R$ 280,70. A licença, novamente, é para serviço de comunicação multimídia (SCM) – ou seja, é para banda larga fixa-móvel (FWA, na sigla em inglês), e não para serviço móvel pessoal. 

Além dessas cidades, outras cinco comunidades mineiras já estavam contempladas desde fevereiro: Botumirim, Padre Carvalho, Rubelita, Porteirinha, Nova Porteirinha, Francisco Sá e Berilo. O projeto busca oferecer o serviço onde não há infraestrutura de cabo, fibra ou mesmo rede de celular. 

Notícias relacionadas

Com o LTE Comunitário, a Hughes pretende utilizar capacidade satelital do próprio sistema Jupiter como backhaul para antenas LTE. Pelo menos no caso do projeto inicial, a companhia estava utilizando small cells, mas com capacidade de cobertura de até 5 km² de distância, contra 50 a 80 metros no projeto de WiFi comunitário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.