Publicidade
Início Newsletter Cortes na Ericsson não devem afetar Brasil, sinaliza presidente regional

Cortes na Ericsson não devem afetar Brasil, sinaliza presidente regional

Rodrigo Dienstmann

Planejando um corte de mais de 8 mil postos de trabalho globalmente, a Ericsson indicou que a operação brasileira pode passar ilesa à redução no corpo de funcionários – e inclusive ampliar o time ao longo de 2023.

Em mesa redonda com jornalistas nesta terça-feira, 7, o presidente da fornecedora no Cone Sul da América Latina, Rodrigo Dienstmann, apontou que a iniciativa global de redução tem como critérios a “eficiência” das operações. Como no Brasil os resultados estariam em alta, o corte não afetaria o negócio local.

Não esperamos grande impacto na região porque estamos crescendo e seguindo o fluxo de negócios”, afirmou Dienstmann – completando que, no momento, a Ericsson tem 100 vagas de pesquisa & desenvolvimento abertas.

Notícias relacionadas

A criação local de patentes a partir da equipe de P&D seria inclusive uma das verticais que têm crescido localmente – inclusive com a exportação de equipamentos para os mercados da China, Índia e Estados Unidos ao longo do ano passado, afirmou Dienstmann.

Globalmente, contudo, a empresa prevê um 2023 desafiador. Em fevereiro, um corte de 8,5 mil funcionários foi anunciado, incluindo cerca de 1,4 mil postos na Suécia, onde tem sede.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile