Edital para WiMAX deveria começar do zero, diz secretário do Minicom

O primeiro edital para o leilão de freqüências para WiMAX – na faixa de 3,5 GHz e 10,5 GHz e obstruído pela Justiça – deveria ser abandonado de vez pela Anatel, que poderia recomeçar o processo. A opinião é do secretário do Ministério das Comunicações, Roberto Pinto Martins. Segundo Martins, o desenho das diretrizes do edital deve sair nas próximas semanas e o leilão das freqüências não acontecerá antes do leilão de 3G, marcado para o dia 18 de dezembro.
Para definir as diretrizes do WiMAX, um grupo de trabalho composto por operadoras, governo e fabricantes tem se reunido desde setembro. Entre as dúvidas do grupo está a definição da licença mais adequada para o serviço (SCM ou SMP), além da necessidade ou não de restrições regulatórias às concessionárias. Para o grupo, o edital de 3G foi uma experiência interessante de modelamento, com a inclusão das cláusulas de universalização, mas que não necessariamente será espelho para o edital de WiMAX.
O secretário de telecomunicações participou nesta terça-feira, 6, do WiMAX Brazil Conference & Expo 2007, em São Paulo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.