Anatel abre consulta sobre testes de limite de exposição humana à novas tecnologias

Foto: Pixabay

A Anatel abriu nesta terça-feira, 6, uma consulta pública (nº 69) para revisar os procedimentos de ensaios da Taxa de Absorção Específica (SAR) para produtos de telecomunicações. O tema receberá contribuições durante 30 dias.

Segundo a agência, a medida deve verificar a possibilidade de uso da técnica Time-Period Averaging Specific Absorption Rate (TAS) no País, sobretudo "em razão do desenvolvimento de novas tecnologias de transmissão para produto portáteis" – como é o caso do 5G.

Segundo justificativa da Anatel, a demanda sobre o TAS teve origem após a Qualcomm apresentar à agência uma tecnologia para medição baseada na técnica. Na ocasião, a fornecedora teria solicitado que os procedimentos de ensaios contidos no Anexo I do Ato n° 955/2018 fossem atualizados para permitir uma avaliação de SAR utilizando o TAS.

Adicionalmente, a proposta visa realizar a revisão de outros tópicos dos procedimentos de ensaio para avaliação da SAR em terminais portáteis para: atualização das referências normativas, ampliação da faixa de avaliação do espectro radioelétrico e adequação de conteúdo para alinhamento com as normas nacionais e internacionais vigentes.

ICNIRP

Outro objetivo é alinhar as recomendações de SAR brasileiras às novas diretrizes fornecidas pela Comissão Internacional de Proteção Contra Radiação Não Ionizante (ICNIRP) no começo do ano. Na ocasião, o ICNIRP constatou que a tecnologia 5G não trará riscos à saúde humana, mas também revisou limites de exposição à radiação eletromagnética.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.