Organização aponta 30 mil escolas públicas sem Internet

Cristieni Castilhos, CEO da MegaEdu, durante o evento Educação Conectada

[Publicado originalmente no Mobile Time] O Gape (Grupo de Acompanhamento do custeio a Projetos de Conectividade de Escolas) se viu diante de dados diferentes dos que têm trabalhado em relação ao total de escolas conectadas em audiência pública na Câmara dos Deputados nesta segunda-feira, 4. Cristieni Castilhos, representante da MegaEdu, organização que trabalha para o acesso digital nas escolas, apontou que o Brasil tem 30 mil escolas públicas sem acesso à Internet – isso significa, segundo ela, que uma em cada cinco escolas públicas brasileiras não tem nenhum acesso. Além disso, apenas 9% dos colégios brasileiros que estão conectados teriam velocidade adequada para o uso pedagógico. Já conselheiro da Anatel Vicente de Aquino, presidente do Gape, apresentou números bem diferentes. "Nós temos 13.493 escolas sem qualquer tipo de conectividade com a internet, sendo 12.053 na zona rural e 1.440 na zona urbana. Das 13.493 escolas sem conectividade, 4.358 estão na região Nordeste e 7.763 na região Norte", informou. Nesta terça, 5, o conselheiro aproveitou a reunião extraordinária da Anatel para divulgar a futura página no site da agência com a compilação desses dados e onde é possível cruzar as informações com diferentes ferramentas. O portal de dados do GAPE, contudo, ainda não está disponível.

De acordo com a apresentação de Aquino ao Congresso, o Gape cruza diversas bases de dados do governo. Já Castilhos utilizou como fonte o Censo Escolar 2021 do Inep.

"Olhando para as 125.310 escolas já conectadas, nós temos o seguinte cenário: 84.172 escolas possuem internet abaixo dos 50 Mbps necessários para o uso pedagógico, e mais de 92 mil escolas não possuem laboratório de internet", completou.

Notícias relacionadas

Castilhos questionou ainda os recursos disponibilizados por meio do Poder Executivo e afirmou que propostas aprovadas pelo Congresso ainda não foram utilizados de forma eficiente.

Deixe seu comentário