American Tower vende 30% de participação em unidade europeia para a canadense CDPQ

A American Tower vendeu 30% do seu capital na unidade da Europa (ATC Europe) para o fundo canadense Caisse de dépôt et placement du Québec (CDPQ) por 1,6 bilhão de euros. A transação, parte de uma parceria estratégica de longo prazo anunciada nesta quarta-feira, 5, implica em um valor de 8,8 bilhões de euros pela ATC Europe.

Com o acordo, a American Tower vai manter o controle operacional e de gestão, além da supervisão diária da unidade europeia. Em contrapartida, o CDPQ terá assentos na diretoria da ATC Europe, além de direitos de governança. 

Vale lembrar que o CDPQ recentemente assinou contrato de R$ 1,8 bilhão com a Vivo para a parceria de rede neutra no Brasil. Por sua vez, a American Tower adquiriu 30 mil torres da Telxius, unidade de infraestrutura da Telefónica (controladora da Vivo), no País – parte de uma aquisição maior na Espanha, Alemanha, Argentina, Chile e Peru e totalizada em 7,7 bilhões de euros. 

Notícias relacionadas

No Brasil, o Cade aprovou sem restrições em abril tanto a negociação da Vivo com o CDPQ quanto da American Tower com a Telxius.

Em comunicado ao mercado nesta quarta-feira, a American Tower diz que a venda de parte da unidade permitirá o financiamento da aquisição da Telxius, além de ampliar a posição da empresa em mercados como Alemanha e Espanha. Já o CDPQ também pretende ter um "papel ativo" nesses mercados, citando ainda a França, "enquanto contribui para o desenvolvimento de redes neutras críticas de telecom". 

Com a o acordo, as empresas pretendem se beneficiar mutuamente das tendências de crescimento sustentável e de longo prazo do mercado móvel em "seletos mercados da Europa enquanto as implantações de 5G e demanda por infraestrutura de comunicações aceleram". O portfólio da ATC Europe deverá se constituir em 30 mil sites ao final da transação. 

Deixe seu comentário