TIM quer acelerar novos unicórnios e ter até 30% de participação neles

“O objetivo é identificar novos candidatos a unicórnios para fazermos parcerias e acelerarmos o crescimento dessas empresas”, disse Renato Ciuchini, durante o TIM Day

[Publicada no Mobile Time] Depois do sucesso da aliança com o C6, a TIM busca novas parcerias com empresas de serviços digitais que possam ter o seu crescimento acelerado com a ajuda da operadora. Em troca, além de uma nova geração de receita, a empresa quer receber na forma de participação acionária, ambicionando de 10% a 30% do capital das parceiras, informou o vice-presidente de estratégia e transformação da TIM Brasil, Renato Ciuchini, durante o evento TIM Day, nesta segunda-feira, 1º. Além dos segmentos de fintechs, healthtechs e edtechs, ele citou também o de entretenimento.

"O objetivo é identificar novos candidatos a unicórnios para fazermos parcerias e acelerarmos o crescimento dessas empresas, gerando valor e um resultado positivo e diferente do tradicional", disse o executivo.

Ciuchini elencou uma série de vantagens que a TIM oferece para startups, dentre as quais: acesso a uma base mais de 50 milhões de clientes, o que garante escala para qualquer iniciativa; conhecimento sobre o comportamento do cliente; alta frequência e recorrência de comunicação com esses consumidores através de canais diversos, desde SMS até stories em seu app próprio; capilaridade de canais de vendas (são 200 mil pontos de venda e 10 mil representantes comerciais); capacidade de cobrança dessa base de clientes; e a força da marca.

Notícias relacionadas

"Quando a nossa marca endossa uma candidata a unicórnio, podemos fazer com que suas vendas se multipliquem instantaneamente. Não existe nenhuma outra indústria que possa oferecer essa combinação de ativos e benefícios de estrutura para empresas digitais que precisam desenvolver o reconhecimento de sua marca e o crescimento exponencial de suas vendas", argumentou. Ele entende que a TIM pode representar de 25% a 50% das vendas feitas por uma startup depois da parceria.

Para justificar a estratégia de buscar remuneração através de participação acionária nos parceiros, Ciuchini cita a valorização dos clientes das startups digitais. Em fintechs, cada cliente conquistado vale entre US$ 800 e US$ 1 mil; em healthtechs, de US$ 600 a US$ 800; e entre edtechs, de US$ 400 a US$ 600, afirmou.

Publicidade móvel

Dentro da estratégia de encontrar novas formas de monetização da sua base de clientes, a TIM vem fazendo um trabalho de conquista de opt-in para envio de campanhas de terceiros. Já foram obtidos 15 milhões de consentimentos e a meta é chegar a 20 milhões neste ano. Além disso, a operadora vem tratando os dados para conhecer cada vez melhor sua base de assinantes. Um exemplo é que, graças a essa análise de comportamento de uso, 45% da sua base tem crédito pré-aprovado, usando um score de crédito da própria TIM. "Vale lembrar que boa parte da nossa base não é bancarizada. Então, empresas que acessam soluções tradicionais de score de crédito não têm essas informações", concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.